Luminárias de madeira promovem mais foco da luz

Se você está procurando luminárias, deve estar rodando de um lado para o outro, pensando em qual modelo mais se adequa ao seu espaço. Geralmente, esse produto é encontrado com sua fabricação feita em plástico ou metais. Porém, uma tendência muito bacana está crescendo no mercado.

Para quem busca algo novo, versátil e charmoso, as luminárias fabricadas em madeira são uma opção e tanto. Além de muito bonitas, mesmo com seus modelos mais simples, elas possuem diversas apresentações. É possível encontrar esse tipo de produto para pendurar no teto, com base para o piso ou até posicioná-lo sobre móveis.

O interessante do modelo em madeira é que sua iluminação é mais focada do que as tradicionais, já que ele possui o entorno da lâmpada, muitas vezes, também em madeira. Para quem aplicar em quarto, como um abajur, pode fazer uma leitura tranquila, sem que a pessoa ao lado fique incomodada com a claridade, por exemplo.

Vale super à pena dar uma pesquisada nesse tipo de luminária. Os desenhos vão dos mais tradicionais ao despojados, e essa compra, com certeza, não será desperdiçada!

4 peças incríveis para sua casa feitas com PVC

Os projetos de DIY, ‘do it yourself’ –  em português, ‘faça você mesmo’ –  permitem que todo objeto criado seja único. Isso acontece porque cada pessoa pode montar e decorar do jeito que preferir.


Muitos destes artigos são transformados a partir de materiais reutilizáveis, como os tubos de PVC. Utilizados nas construções e reformas, as sobras destes canos podem se tornar diversos novos móveis e até peças de decoração.


Além de ser encontrado em inúmeros tamanhos, sua estrutura é resistente e versátil. Pensando nisso, separamos quatro itens que podem sair do ‘lixo ao luxo’, com apenas algumas ferramentas e dedicação.


Adegas ou organizador de vinho: essa é uma solução simples para os apaixonados pela bebida, que querem desfrutar de um compartimento bonito, mas gastando pouco. Estes podem ser construídos a partir de tubos de 10 centímetros de diâmetro por 32 de comprimento cada.
O estilo colmeia combina muito com essa peça.


Estante de livros: para este, são necessários canos menores, entre 15 e 20 centímetros.

O modelo vai de acordo com sua preferência, com ou sem prateleira, na posição vertical ou horizontal.

Araras: se o ambiente for pequeno, invista neste suporte de roupas feitos de PVC. São necessários 4 canos de até um metro e meio, e 6 de medidas entre 4 a 20 centímetros.


Organizadores de gaveta: com o auxílio destes organizadores, você pode deixar suas gavetas menos bagunçadas. O tamanho irá depender muito do propósito, mas os diâmetros podem ser a partir de 10 centímetros. 


Agora que já está com essas dicas todas em mente, que tal colocar o plano em prática e fazer aquela mudança legal na sua casa?

4 peças incríveis para sua casa feitas com PVC

Com o início da pandemia, começaram também as mudanças na sociedade. Apesar de comum em outras partes do mundo, o home office só se tornou uma realidade – e também necessidade – para os brasileiros este ano, quando tiveram que se adaptar a uma nova realidade.


Trabalhar e estudar de casa pode ser prazeroso para alguns e não tanto para outros. Para os que moram com familiares, muitas vezes o barulho e a falta de uma rotina pode atrapalhar. Já para os que moram sozinhos, em pequenos apartamentos ou quartos, a falta de espaço é um fator estressante.


Para montar um ambiente de trabalho, muitos estão optando por móveis multifuncionais, como as mesas retráteis. Além de ocupar pouco espaço, este tipo de bancada pode ser colocado em qualquer lugar.


Há vários modelos disponíveis no mercado. A maioria deles vem acoplados juntos a estantes, que ficam fixadas na parede, sendo necessário abrir apenas quando for utilizar e ser facilmente fechada após o uso.


Os tamanhos também variam de acordo com o desejo de cada comprador, e enquanto alguns preferem o suficiente para caber um notebook, outros optam por maiores, com quatro a cinco metros.


Muitas empresas puderam perceber a baixa necessidade dos funcionários de se deslocarem até os locais físicos para executar suas tarefas e já anunciaram novas medidas para que alguns deles não voltem para os escritórios, mesmo após o fim da pandemia. 

Camas multifuncionais são solução para pequenos espaços

Montar projetos para áreas menores pode ser bem desafiador. Dependendo do sonho de cada um, isso pode demandar muita criatividade e ideias inovadoras. Porém, se bem planejados, podem caber não só na área desejada, mas também no bolso. 


Conhecido por ser um espaço para descanso, o quarto é um dos cômodos os quais as pessoas mais se preocupam na hora de planejar. Afinal, nada como chegar em casa e ter um lugar tranquilo e organizado para relaxar. Os móveis funcionais podem ser a chave para manter este ambiente arrumado e com maior espaço para circulação, sem perder a beleza. Há diversos produtos disponíveis para quem está à procura, como as camas multifuncionais.

A oferta é grande e os modelos podem ser encontrados em diversas cores e materiais. Os tamanhos também variam. Tem quem prefira os mais altos, que podem até necessitar o uso de escadas, e os que optam pelos mais baixos.


As gavetas e nichos, muitas vezes encontradas nas laterais, dão um suporte a mais na hora de guardar livros e sapatos. Já na parte de baixo, o uso, na maioria das vezes, é direcionado para acomodar roupas pesadas, como casacos, ou até malas de viagem. 


Os valores variam de acordo com cada bolso e necessidade, e os modelos vão dos mais simples aos mais luxuosos. Há também os feitos sob medida, que possibilitam que a escolha de materiais, modelo e cores, sejam feitas toda pelo próprio futuro proprietário. 

Tinta e pincel na mão, é hora de mergulhar no mundo da meia-parede

Com a vinda da pandemia do novo coronavírus, as pessoas tiveram que passar mais tempo em suas próprias casas. Com isso, muitas começaram a aproveitar o tempo livre para fazer algumas transformações.


Não pense que para mudanças são necessários grandes projetos. Para alguns, bastam um balde pequeno de tinta, pincel, fita adesiva e, claro, jornal para não correr o risco de colorir o chão todo na hora de pintar. 


Com a internet cheia de vídeos e tutoriais, a meia-parede foi uma das que mais se destacou até agora. Sim, ao invés de uma face inteira, a tendência agora é dividir o espaço na horizontal e pintar conforme suas cores preferidas.


Régua e fita são aliados e, apesar de não ser complicado, a atividade demanda de bastante atenção. Para começar, escolha a cor de sua preferência. Os tons pastéis e cores da paleta cinza fazem bastante sucesso. Pense também na altura a qual você quer deixar a divisão. Tem quem prefira dividir exatamente o meio, e quem goste de um espaço menor embaixo para a alteração da cor.


Após concluir essa etapa, basta usar a régua para não haver possibilidades de deixar um risquinha fora da linha. As fitas adesivas são usadas ainda neste passo, pois ajudam a não deixar a tinta transpassar de um lado para o outro.


Já terminou a marcação? Agora é hora colocar a mão na massa e partir para coloração. Só não esqueça de prestar atenção no tempo entre uma demão e outra. As tintas com base em água, mais recomendadas para este processo, normalmente tem pausas de duras horas entre uma e outra.


Não tenha medo de tentar, mesmo que você seja iniciante. Essa é além de tudo, uma boa forma de relaxar, aprender algo novo e ainda deixar sua casa do jeito que você quiser. 

Divisórias ajudam a decorar e dividir ambientes, sem quebra-quebra

Imagine a sensação de abrir uma porta de entrada e dar de cara com um ambiente sem móveis ou qualquer parede dividindo os espaços. Para quem gosta de desafios, isso é como uma folha em branco pronta para ser preenchida.


Apesar de parecer necessário um investimento de alto custo, algumas mudanças podem ser feitas sem muito gasto, usando apenas a criatividade e boa imaginação. Que tal começar a pensar então em usar cortinas, estantes, painéis e até plantas como alternativas para preencher e separar áreas, sem ter que mexer em qualquer estrutura?


De madeira, ferro ou plástico, de modelos vazados ou fechados, de cores vibrantes ou mais suaves, essas divisórias caem como uma luva em todos os lugares. Estas peças, que são multifuncionais, podem ser usadas desde a separação entre cozinha e lavanderia até cômodos, como quarto e sala.


Com preços variados, dependendo da escolha e também região onde mora, essas paredes móveis não são de uso exclusivo apenas de casas e apartamentos, mas também ótimos para escritórios e atmosfera corporativa em geral, criando vários ambientes em um só.

Algumas dessas vão além da simples função de demarcação, como as estantes com ponto giratório. Normalmente feitos para acomodar televisão, este modelo é ótimo para quem precisa de melhor funcionalidade em locais menores.


A versatilidade desses produtos é que os fazem ainda mais especial. E para quem gosta de sempre mudar e inovar, essa é uma boa alternativa. As divisórias não demandam muito esforço para serem movidas, evitam grandes obras e ainda podem trazer um clima mais moderno.

Criatividade, mão na massa e pallets

Inicialmente usados na indústria para movimentação de cargas, os pallets, têm ganhado o coração das pessoas. Adorado no mundo da decoração, vem também mostrando muita versatilidade, adaptabilidade e alta resistência.


Além de serem sustentáveis e de baixo custo, os estrados de madeira podem ser reutilizados em diversas áreas e fazem a alegria dos apaixonados por um “faça você mesmo”, conhecido como DIY.


As possibilidades são muitas! Já pensou, por exemplo, em criar um jardim vertical em casa para cultivar temperos, verduras e até ervas? Pois saiba que os pallets funcionam super bem, dando um toque diferenciado no ambiente.


Para gerar um espaço verde, basta seguir algumas dicas, como escolher a parede mais alta de onde quer colocar o jardim e verificar se o local é muito exposto ao sol, pois isso vai determinar quais as melhores plantas para serem colocadas.


Outra opção mega criativa para essas madeiras, são usá-los para bases de sofá e cama. Como são utilizadas para transporte de itens pesados, acabam sendo muito resistentes. O processo para desenvolver o móvel é bem descomplicado. Após a limpeza do objeto, use lixas para deixá-lo o mais liso possível, em seguida molde à sua preferência e adicione estofados, que podem ser futons, almofadas, e, no caso das camas, o colchão.

As mesas feitas com o material também transformam qualquer lugar. Diversos modelos podem ser aproveitados e, sendo redondas ou quadradas, dão um toque especial em locais internos e externos.

O interessante da criação dessas bancadas é a possibilidade de pintar ou não as madeiras. Para quem prefere um ar mais rústico, é só dar um bom acabamento com lixas. Aos que dão preferência para as cores, algumas tintas são indicadas especialmente para cada material. Se for de madeira, opte por escolher as de base sintética, se outros tipos, como plástico e ferro, as clássicas acrílicas, látex e até spray podem fazer a diferença.


Não há uma regra de como os pallets devem ser utilizados. Use e abuse da sua criatividade e terá um móvel único, personalizado e o mais legal, feito por você.  

Pratos… Na parede: Decore sua cozinha

A cozinha, geralmente, é um ambiente bastante neutro. Afinal, não é legal mesmo se alimentar com um monte de informação visual ao seu redor, tirando sua atenção do prato. Mesmo assim, esse cômodo precisa e deve receber um carinho na decoração para fugir do tradicional branco e ganhar uma carinha nova!


As dicas se hoje são para aqueles que não querem gastar muito dinheiro. Por isso, vamos aproveitar uma tendência muito legal que é a de reaproveitar objetos que já temos em casa, dando uma nova função para eles. 


Em algum momento, na casa dos seus avós ou de algum amigo, você se deparou com meia dúzia de pratos apoiadas em um suporte na parede, não é mesmo? Embora possa parecer algo antigo, esse tipo de decoração voltou com tudo, mas com um formato diferente. Antes, apoiados, então, nesse suporte, hoje eles são colados na parede. Um mix de desenhos, cores e tamanhos permitem criar uma espécie de “papel de parede” único, que vale muito à pena experimentar em sua cozinha!


Outra coisa tradicional na decoração são os vasinhos de plantas. Sejam eles com temperos ou não. Nem sempre, esses vasos recebem um acabamento legal, ficando sempre naquele pretinho básico. Aqui, você pode reutilizar panos e tecidos com estampas que não estejam sendo usados para envolver os vasinhos e dar uma cara nova a eles. Pode parecer pouco, mas o resultado é sensacional.


Se você já reutilizou pratos e tecidos, porque não potes? Hoje, muitos produtos do mercado vem em potes de vidro, como azeitonas, palmitos, molhos de tomate, geleias, entre outros. O legal aqui é aproveitar essa embalagem que iria para o lixo e utilizar, por exemplo, como porta temperos ou talheres. Para dar um aspecto mais bonito, você pode fazer pinturas ou até mesmo revestir com o mesmo tecido dos vasinhos de plantas.


Quem imaginaria que com tão pouco, poderíamos transformar um ambiente todo, não é mesmo? Já fez alguma dessas coisas em sua cozinha? Deixe seu comentário para sabermos como ficou!

Itens especificados de decoração custam mais baratos

Basta entrar em um site ou loja física de decoração e dar de cara com um objeto lindo, mas extremamente caro. Realmente, muitos produtos não acessíveis à maioria das pessoas, o que desanima continuar procurando por objetos legais e com baixo preço. Porém, é possível encontrar decorativos super funcionais e bonitos, se soube como procurar.


A primeira sugestão nossa é buscar itens ou móveis usados. Há diversos brechós, bazares, antiquários e até feiras tradicionais que possuem produtos excelentes, em ótimo estado de conservação, prontos para serem comprados muito mais baratos do que um novo. Por isso, vale a pena dar uma olhada nesses locais!


Caso você queira um móvel novo, a dica é ir de encontro a peças de tons neutros e claros e sem espelho ou metais. Isso deixa o custo deles menor. É evidente que esses produtos são menos sofisticados. Mas nem por isso são feios. Ao contrário! Você consegue encontrar móveis muito elegantes, sem esses acessórios extras.


Se comprar um móvel maior seja muito gasto, não tem problema! Você pode comprar itens menores, de baixíssimo custo, e fazer um mix com eles, posicionando-os de forma harmônica. Quer exemplos? Tapetes, cortinas, almofadas, toalhas, roupas de cama, quadros, livros, vasos de plantas, cadeiras e puffs, e por aí vai.
Quando pensamos em decorar, o mais importante não é o objeto em si, mas, sim, a criatividade e combinação que eles podem proporcionar ao ambiente. Com isso, um simples produto de R$ 5 pode ser a cereja do bolo!

Decore a sala de estar com produtos reciclados e sem gastar muito

Nesses tempos de pandemia, bate uma tristeza não poder fazer aquela aglomeração gostosa com os amigos na sala para jogar alguma coisa, assistir um filme, comer uns ‘belisquetes’ e tomar uns bons drinks. Mas, por sorte, logo estaremos nos juntando novamente para curtir um momento super agradável. Para essas confraternizações, a sala de estar é o ambiente ideal!


Mesmo diante da pandemia, não é desculpa para deixar esse ambiente tão convidativo até mesmo para familiares pouco decorado, não é mesmo? Por isso, está na hora de você ver algumas dicas de decoração super bacanas que vão dar um up no cômodo. E o melhor de tudo, sem gastar muito por isso.


A primeira sugestão é usar aquela parede branca simples e colocar vários quadros nela. Não precisa procurar por artistas famosos, não. Hoje há desenhos super bonitos em molduras finas ou grossas, que, por si só, já são um chamativo extremamente legal para a sala de estar. Tome o cuidado, apenas, de não lotar o ambiente com outros acessórios para não carregá-lo visualmente e, claro, opte por quadros com cores que combinem entre si.


Nesse ambiente, plantas são super bem-vindas. Além de dar mais cor à sala de estar, ela cria um efeito de formas bem interessante e oferece aquele ar de natureza que muitas cidades não promovem no nosso dia a dia. O principal ponto a se observar aqui é escolher plantas que sejam fáceis de cuidar e, principalmente, que sobrevivam bem com pouca luz solar, já que estão posicionadas na área interna do imóvel.


Por fim, o já conhecido, mas muito bonito e usual, caixotes de feira. Eu sei que você já deve ter visto milhões de objetos com esse material. E isso é porque funciona! Juntar alguns caixotes podem criar uma mesinha de centro e se deixar a parte aberta deles para fora, eles se transformam em nichos para você acrescentar livros, taças ou objetos de decoração.


Viu só!? Para decorar, não precisa gastar fortunas. Uma criatividade, bom senso e uma pesquisa já é o suficiente para transformar aquela sala de estar sem graça em um ambiente incrível e ainda mais convidativo para encontros.