Orçamento é um guia na obra e evita gastos extras

Quando falamos em orçamentos, muitos pensam que isso está limitado à cotação de preços de materiais a serem usados em uma obra ou reforma. Independente do objetivo dessa empreitada, analisar outros aspectos podem trazer mais fidelidade ao seu orçamento e evitar gastos extras não programados, levando sua economia toda embora.

Assim, o primeiro passo é identificar quais são as necessidades, os objetivos e as funções que aquele local deve proporcionar para você. Veja quais são suas pretensões e se elas são compatíveis com a realidade daquele ambiente. Pensar em um terreno pequeno para construir cara, mas, lá, irá morar cinco pessoas é um bom exemplo de análise prévia.

Contar com profissionais capacitados e de confiança também é super importante. Não há coisa pior do que sentir que está sendo enganado pelo empreiteiro ou pedreiro. Por isso, converse com seus amigos e veja se algum deles possuem alguma indicação para fazer. Geralmente, essa corrente de confiança funciona e deixa o próprio profissional mais alerta.

Crie também um cronograma detalhado, estipulando datas de finalização de cada parte e as acrescente em contrato. Isso obriga o profissional a cumprir os prazos e, caso não consiga por má-fé, consequências legais podem ser acionadas.

Agora, sim, vem a parte de cotar produtos. Fazer uma lista de tudo o que você irá precisar, destacando a quantidade e especificações técnicas, como tamanho, marcas confiáveis, entre outros. Os custos indiretos, como utilização de água e luz durante a obra também devem ser inclusos aqui!

Por fim, o planejamento financeiro. Saiba exatamente o quanto pode gastar, sem interferir em outras áreas de sua vida. A partir do momento em que precisamos realocar as finanças, o estresse toma conta e a situação já não fica legal. Caso precise de um apoio, bancos oferecem financiamento não só para a compra de terrenos ou imóveis, mas também para construção. Por isso, verifique se você pode entrar para esse tipo de programa e se vale a pena também.

Essas etapas são super importantes e não só vão te ajudar a economizar uma grana, mas te proteger de estresses, imprevistos e profissionais não capacitados ou com índole duvidosa!

Tapetes e almofadas são baratos, decoram e levam aconchego ao ambiente

A decoração dos ambientes passa por aquela frase: “É oito ou 80”. E isso é absolutamente verdade. Objetos com esse fim podem custar de R$ 5 em uma capa para almofadas em uma lojinha no centro da cidade – salve a qualidade, claro – ou R$ 5 mil em locais especializados, com lustres modernos. Mas entre o extremamente caro e o baratinho, há opções simples, de grande qualidade, durabilidade e beleza, que são super acessíveis e fazem do ambiente a ser decorado bastante aconchegante e bonito.

Continue reading “Tapetes e almofadas são baratos, decoram e levam aconchego ao ambiente”

Minimalismo está em alta na decoração

Enquanto algumas pessoas gostam de chamar a atenção dos convidados para sua casa utilizando diversos acessórios e objetos de decoração cheios de detalhes, outras preferem atrair o olhar para um local mais clean e geométrico. Nesse segundo caso, estamos falando da decoração minimalista.

Esse tipo de mobiliário e decoração é caracterizado principalmente por suas linhas retas e simplicidade nos detalhes. Um exemplo, poderia ser uma mesa de escritório. Em vez de pernas curvas e puxadores de gaveta com ranhuras, no estilo minimalista isso fica de lado, sendo substituído por um móvel mais simples, porém extremamente sofisticado.

O legal dos móveis minimalistas é que eles oferecem uma harmonização fácil e muito legal com os outros objetos do mesmo estilo no ambiente. A sinergia é ótima e dão uma elegância incrível ao imóvel.

Assim como o design é simplificado, as cores também não devem ser gritantes. Por isso, ao comprar elementos nesse estilo, opte por objetos com cores sóbrias ou sólidas e que conversem com as tonalidades de outras peças que estão ou farão parte do cômodo. Cinza claro e grafite são tiro e queda.

Como o próprio nome diz, o estilo minimalista exige o mínimo de desorganização. Objetos fora de lugar ou mal posicionados ficam bastante evidentes. Por isso, mantenha o local sempre organizado, tá bom?

Esse estilo agrada bastante nosso estagiário e muitas pessoas que entram em contato com a gente pelas redes sociais. O minimalismo vai surpreender assim que você conhecer um pouco mais sobre essa tendência incrível.

A cor certa pode equilibrar ambientes pequenos

Ao olhar uma paleta de cores em uma loja de tintas, você vai se deparar com os mais variados tons. Isso é ótimo, pois a diversidade permite satisfazer até os gostos mais peculiares e exigentes. Porém, em ambientes pequenos, nem todas as cores são recomendadas.

Ambientes escuros, muitas vezes, podem ser bem aconchegantes, mas em apartamentos, casas ou escritórioscom poucos metros quadrados, a tonalidade evidencia ainda mais o espaço limitado, tornando o local um ambiente mais “apertado” visualmente.

Por isso, em cômodos ou imóveis pequenos, o ideal é utilizar tons claros, como azul, lilás, branco, amarelo, entre outros. É legal também quando conseguimos criar uma conexão entre parede e piso, utilizando a mesma coloração ou semelhante pelo menos para ambas as partes. Isso dá uma sensação de continuidade.

Além disso, as cores mais claras oferecem um efeito secundário, que é uma melhor distribuição da iluminação. Assim, as luzes se espalham mais pelo ambiente, criando uma sensação visual de amplitude e confortável.

Então, se você quer dar mais espaço para seu imóvel, siga essas dicas e comece a pensar em quais tons de cores mais agradam o seu estilo!

Bloco de concreto x bloco cerâmico: Sabe diferenciar?

Na hora de comprar os materiais de construção, é fácil se deparar com produtos extremamente semelhantes e, ao mesmo tempo, diferentes. Conhecer característica mais minuciosas e as funções de cada um desses itens é super importante para garantir a compra adequada do material e também evitar gastar dinheiro com uma aquisição completamente equivocada.

Continue reading “Bloco de concreto x bloco cerâmico: Sabe diferenciar?”

Trocar os móveis de lugar criam ambientes novos na decoração

Embora os móveis de nossa casa tenham o principal papel de serem funcionais para o dia a dia, eles também compõem uma parte importante da decoração dos mais variados ambientes. Uma cama, por exemplo, pode se destacar em quarto, como um gabinete mais refinado em um banheiro ou uma estanteno escritório.

Saber configurar e posicionar esses móveis é fundamental para ter um ambiente harmônico. Porém, muitas vezes, assim como as cores das paredes, a disposição desses objetos acaba se tornando monótono e chato, pedindo uma mudança drástica no local.

Para isso, muitos podem pensar ser necessário trocar todos os móveis. Na verdade, uma simples mudança de posição já pode ser uma grande carta na manga. Às vezes, mover a cama para um lado diferente, trazer o armário mais para o canto do quarto, puxar o sofá encostado em outra parede…. Tudo isso pode basicamente recriar, do zero, o cômodo.

Outra sugestão super legal é a integração de ambientes. Se você está fazendo esse reposicionamento, pense se é possível integrar a sala com a cozinha ou a sala de TV com a de jantar. Essa união proporciona um ar mais clean e gera mais espaço também, parecendo uma casa maior.

Nesses dois casos, as aquisições de novos objetos não estão descartadas. Assim, trocar uma estante de chão, por uma flutuante ou até mesmo adicionar uma prateleira entre as divisões do espaço podem ser a cereja do bolo. Vasos de flores também são um coringa nesses momentos.

O mais legal nessas duas possibilidades é que o custo é super baixo, mas as mudanças se apresentam enormes. Mas, antes de mover os móveis, analise o espaço e se certifique de que nada vai ter sua funcionalidade comprometida para evitar dores de cabeça depois. Assim, confirme se a gaveta vai continuar abrindo por completa ou se o interruptor da lâmpada estará facilmente acessível, OK!?

Arte urbana está se tornando tendência na decoração

Não importa em qual cidade você more, com certeza já se deparou com aquelas pinturas – popularmente conhecidas como grafites – nos muros de casas e comércios. Muitos conseguem reproduzir artes incrivelmente bonitas, podendo elas serem coloridas ou em preto e branco.

Essa arte urbana vem chamando a atenção de decoradores e proprietários que levar uma inovação para dentro de seus imóveis. Se você gosta desse estilo e quer aplicar em sua casa, fique atento para algumas dicas que vão te ajudar na execução da ideia.

O primeiro de tudo é definir qual estilo mais agrada e combina com sua personalidade. Não adianta colocar corações para quem gosta de caveiras e vice-versa. Por isso, tenha em mente que desenho deve retratar algo que você admira.

Você também precisa decidir se irá optar por uma ilustração colorida ou preta e branca. Além disso, contar com um profissional reconhecido e de qualidade que possa entregar com fidelidade o desenvolvido.

Os grafites, geralmente, possuem muitas linhas. Por isso, caso seja muito usado, podem causar um desgaste visual muito grande. Então, o recomendado é que a arte seja aplicada apenas em uma parede do cômodo. Além disso, é recomendado que o desenho seja feito em imóveis com linhas retas e pintura mais clean, como branco.

Você já tinha pensado nessa possibilidade? Com certeza essa ideia pode abrir muito seu leque de opções na hora de decorar seu imóvel!

Aproveite ao máximo o espaço de sua kitnet

As kitnets são imóveis com uma metragem bastante limitada. Eles também possuem poucas divisões entre os espaços, tornando a casa praticamente um cômodo só – com exceção do banheiro, claro. Essas características, por muito tempo, assustaram compradores que não conseguiam enxergar a possibilidade de ter um lugar bonito e funcional ao mesmo tempo.

Embora seja realmente complicado ao olhar de primeira vista, as kitnets são imóveis super legais e podem se destacar facilmente com um pouquinho de cuidado na hora de mobiliar e organizar todos os objetos.

A primeira dica é parar, respirar e pensar exatamente quais coisas você realmente precisa, e o que é supérfluo. Afinal, com o espaço reduzido, não dá pra colocar coisas que não vamos usar com frequência. Por isso, móveis planejados e com dupla função são uma mão na roda neste momento, ainda mais aproveitando os espaços das paredes, livrando assim mais espaço no solo.

Acessórios, como tapetes, cortinas e nichos podem ajudar não apenas na decoração, mas também na separação de ambientes. Isso torna o quarto ou a cozinha, por exemplo, mais privativa e até destacadas na kitnet. Procure, claro, por produtos que combinem com o resto dos seus móveis para evitar a necessidade mais acessórios ainda na harmonização.

Em ambientes reduzidos, a iluminação é fundamental. Além de escolher cores mais claras para a parede, permita que a luz natural tenha um fluxo direto e abrangente em todo o imóvel. Ela ajuda não só a saúde do morador, mas também amplia o ambiente. Caso ela seja bloqueada ou tenha muitas coisas interferindo na incidência, o cômodo pode passar a impressão de ser ainda menor.

Depois de tudo isso, se você tiver uma parede sobrando, aplicar um espelho é um dos truques mais antigos, porém, funcionais nesses ambientes. Eles levam uma sensação de profundidade, tornando o imóvel maior visualmente.

Agora está super fácil para você decorar, mobiliar e, claro, perder o medo de uma kitnet que pode ser extremamente bonita, aconchegante e funcional para seu dia a dia!

A obra dos sonhos não precisa extrapolar seu orçamento

Ao planejarmos a construção de uma casa ou escritório, nossa mente cria um lugar ideal, com pequenos detalhes do jeitinho que você quer. E, claro, com total merecimento. Porém, ao colocar na ponta do lápis, a obra pode parecer fora de controle e inalcançável. Embora seja importante desenvolver um projeto com seu gosto, você pode diminuir os custos com a empreitada.

Continue reading “A obra dos sonhos não precisa extrapolar seu orçamento”

Uma latinha de tinta pode ser o suficiente para inovar um ambiente

Tradicionalmente, na hora de escolher a cor da tinta para pintar a casa, as pessoas optam pelo branco básico. E tudo bem! Afinal, essa é uma cor super adaptativa e que vai bem em qualquer lugar. Porém, com o passar do tempo, ela vai sujando, manchando e, principalmente, perdendo a graça, já que a coloração não oferece um grande poder de destaque na decoração do ambiente.

Uma alternativa seria refazer a pintura do imóvel, mas isso geraria um custo extremamente alto com produtos e mão de obra e, podemos dizer, até sem necessidade, já que com apenas uma latinha de tinta é possível dar uma cara totalmente nova para um ambiente.

Ao se deparar com um quarto ou sala apenas com pinturas brancas nas paredes, escolha apenas um dos lados do cômodo para mudar a coloração. Essa técnica tem sido uma tendência na decoração ultimamente e é uma verdadeira mão na roda. E não se assuste, mas as cores mais pedidas hoje em dia são: vermelho; roxo; e cinza. Mas, claro, há uma variedade enorme de tons.

O ideal, nesse caso, é escolher uma parede que possa ser o destaque do ambiente, sem comprometer a qualidade visual. Além disso, procure por cores que combinem com os móveis e outros itens do local, para que tudo fique combinando após a pintura.

Caso você queira algo ainda menos trabalhoso e com preço bastante acessível, o mercado oferece também para as paredes adesivos autocolantes. E não estamos falando aqui depapel de parede, mas, sim, imagens, desenhos ou combinações geométricas.

Aqui, basta escolher uma parede limpa e que seja receptiva ao produto, que o adesivo a tornará um ponto de destaque e chamará a atenção de quem passar por ali. Em muitos casos, a aplicação pode ser feita pelo próprio comprador, mas a mão de obra também não é tão cara.

Perceba que, em ambos os casos, não importa a quantidade ou o valor, mas, sim, a criatividade e saber aproveitar os espaços de seu imóvel. Com pouco, é possível se fazer muito em relação à decoração!