110V ou 220V, há diferença entre as voltagens?

Antes de começar uma construção, é necessário muito planejamento. Assim como a parte estrutural, as instalações elétricas precisam de atenção e estudo. Afinal, todos querem estar de acordo com as normas técnicas e longe de perigos como curtos-circuitos e até incêndios.

São várias decisões a serem tomadas durante esse processo, e uma das mais importantes é acerca da tensão elétrica. Ao contrário de diversos países, no Brasil não há uma voltagem padrão. Devido às diversas companhias que se estabeleceram no país no início do século XX, os brasileiros podem hoje optar por voltagens 110 e 220.

Tá, mas então quais são as diferenças entre elas? No geral, não há! Apesar de muitos acharem que os aparelhos de 220v são mais econômicos, essa é uma opinião equivocada, o desempenho não é melhor.

De acordo com especialistas, o consumo de energia não depende da tensão elétrica, mas sim da potência e do tempo de uso do equipamento. O que pode acontecer, é uma diferença muito insignificante no final das contas.

No quesito segurança, por ter uma tensão menor, as tomadas de 110v são mais seguras. Ao contrário da 220v, elas podem gerar menos danos a um indivíduo que sem querer leve um choque.

No final, o que mais conta é a região onde mora e também o cuidado na hora da compra de aparelhos que necessitam de energia. No Brasil, os tipos 220v são mais usados no nordeste e no sul do país. Já no sudeste, a preferência é pelas tomadas 110v.

5 itens que vão dar um up na sua cama e deixá-la igual de hotel

Já pensou chegar em casa depois de um dia longo e poder descansar em uma cama igual as de hotel? Se você acha que isso demanda muito tempo, trouxemos algumas dicas que transformarão uma cama sem muito conforto em uma super aconchegante, sem muito trabalho.

O segredo está no investimento em produtos de qualidade que, além de conforto, terão durabilidade.

O primeiro passo e talvez o mais importante, é a escolha de um colchão adequado para você. Tenha cuidado e pesquise produtos de acordo com seu peso e que ajudem a evitar possíveis problemas na coluna. Não tenha vergonha! Deite e experimente todos os colchões na loja, se achar necessário.

O toque de maciez virá com o Pillow top. Sabe aquela sensação única de se sentir abraçada ao deitar? Pois saiba que é este item que traz isso! O Pillow top pode ser traduzido literalmente como um “travesseiro de cima”, ou seja,  é uma camada extra no colchão.

Já na hora de escolher roupas de cama, opte por fibras como algodão e linho, em vez de usar tecidos sintéticos. Além de serem mais confortáveis, eles têm mais durabilidade.

Outro segredinho que ajudará a dar aquele up na sua cama é a capa de edredom. Apesar de muita gente fazer careta e não ligar muito para o objeto, ele, que também é conhecido como duvet, é uma parte importante no combo de conforto.

3 vantagens do piso laminado

Seja construindo ou reformando, a escolha dos pisos de cada cômodo da casa é desafiador. São muitas as opções e isso acaba dificultando na hora de tomar a melhor decisão. Mas como nós do blog estamos sempre aqui pra te ajudar, escolhemos hoje falar sobre um dos materiais mais modernos do mercado, o piso laminado.

Esse material, que já está presente em diversas casas e apartamentos, tem ótimo custo-benefício, traz um toque de modernidade e ainda é de fácil limpeza e manutenção. Viu só como pensamos em tudo?

Além das vantagens citadas acima, separamos mais três motivos que farão você conhecer e talvez dar uma chance para este tipo de piso que é muito usado para revestimento de salas, quartos e até mesmo cozinhas.

Durabilidade

Uma das maiores qualidades do piso laminado é a durabilidade. Além de suportar um fluxo grande de pessoas todos os dias, ele também é bastante resistente a riscos e quebras.

O período de duração pode variar dependendo da marca, instalação, limpeza e manutenção.

Efeito Isolante térmico

Outra vantagem do laminado é manter a temperatura agradável independente de estar muito calor ou frio. Por causa do efeito isolante térmico, ele deixa o ambiente mais confortável e aconchegante.

Fácil Instalação

Se você tem pressa para terminar a instalação, saiba que é possível colocar até 50 metros quadrados de laminado por dia. Independente da forma de instalação, seja colocar por cima de um piso já existente ou não, colado com cola, adesivo ou até encaixe clic, este modelo é rápido de ser colocado e o melhor, sem sujeira.

Tradicional, Acartonado ou Sanca, qual a melhor opção de gesso?

Há diversas vantagens no uso do gesso na construção civil. Além do baixo custo e menor desperdício de material, o produto é de fácil montagem, tem flexibilidade, resistência e claro, isolamento térmico.


Seja para revestimento, rebaixamentos ou divisórias, o produto, assim como o cimento, tem propriedades aglomerantes, ou seja, depois de misturado com água, endurece e adquire características aglomerantes e resistência. 


São diversas as vantagens do uso do gesso nas construções, mas você sabe quais tipos que existem hoje no mercado? Trouxemos alguns dos modelos mais tradicionais para que, além de você conhecer, também tenha a certeza de que está fazendo a melhor escolha na hora da compra.


Gesso Tradicional


Indicado para locais menores, este modelo é ideal para quem deseja economia. Além do baixo custo, este tipo de gesso é mais simples, e a mão de obra para sua execução é facilmente encontrada. 


Gesso Acartonado


Este modelo tem mais resistência se comparado ao tradicional e está na lista dos preferidos quando o assunto é instalação de forros e tetos.


Sanca 


A sanca é uma modelagem de forro de gesso para uma iluminação diferenciada. Essa técnica, que traz modernidade e elegância, pode ser encontrada em estilos variados: aberta, fechada e invertida.


A primeira delas, a aberta, é indicada para quem quer uma iluminação indireta com o uso de luminárias embutidas. O modelo tem um acabamento lateral, deixando um espaço aberto na parte central. 


Já a fechada, ao contrário da aberta, não tem qualquer tipo de abertura e a iluminação deve ser feita diretamente através de pontos de luz. 


A invertida é bem parecida com a aberta. O que diferencia os dois estilos é que a abertura da inverdade é em direções específicas, como paredes ou janelas. 

Escolhendo o melhor modelo de suporte de TV (Como escolher o melhor suporte para TV)

Com a evolução e mudança nos modelos dos televisores, as empresas de suporte também tiveram que se adaptar. Se antes eram poucos produtos disponíveis, hoje são vários e é preciso ter atenção na hora da compra. 


Pode parecer uma tarefa simples, mas é muito importante saber exatamente o que você quer quando for adquirir um equipamento. Há modelos diferentes para cada propósito e muitos deles dependem do peso, tamanho e até local o qual será colocado. 

Suporte Fixo 


Se você não se importa com mobilidade e quer um modelo com um preço menor,  o suporte fixo pode ser a melhor opção. Este tipo de equipamentos é um dos mais básicos, mas precisa de atenção com as medidas antes de ser colocado. Faça um teste em vários ângulos, é importante que você consiga assistir em pé ou sentado, sem perder a qualidade da imagem. 

Suporte Articulado


Estes normalmente possuem mobilidade e são ideais para ambientes integrados ou que tenham a necessidade de economia de espaço. Com ele, você poderá deixar o suporte encostado na parede enquanto não o utiliza e colocá-lo em qualquer direção quando for assistir.  Este modelo, em grande maioria, possui um giro lateral de 90 graus para esquerda ou direita e permite regulagem para cima ou baixo.


Os modelos podem ser semi-articulados, biarticulados e triarticulados.


Suporte de teto


Este é de uso mais comum em escritórios e comércios, ou seja, geralmente são aplicados onde há necessidade de atender mais de um ambiente. Com recurso giratório de 360 graus, o objetivo deste equipamento é economizar espaço. 


Independente do modelo, invista sempre em produtos de boa qualidade. Além da segurança, eles terão maior durabilidade. 

Sem sujeira, adesivo de parede é a melhor solução para as paredes

O conceito de reforma foi mudando ao longo do tempo. Antes, qualquer mudança que quiséssemos fazer, ia lá um caminhão de dinheiro, tempo, energia e, claro, muito quebra-quebra. Com o avanço de algumas tecnologias do setor de decoração, não é mais preciso lixar paredes, forrar o chão ou gastar muito tintas

 e rolo. Para os mais práticos, os adesivos de paredes são tiro e queda!

Você pode, agora, estar pensando nos antigos papéis de parede. Eles até lembram mesmo, mas hoje há uma variedade enorme que vão além dessa velha aplicação, como desenhos de obras de arte. Você encontra figuras desenhadas, flores, nuvens, logotipos de bandas, esculturas… Tudo o que possa imaginar, impresso, sendo colado na parede.

Para ambientes molhados, há os adesivos que simulam os azulejos. Os adesivos também são autocolantes e podem revitalizar um azulejo já desgastado ou até mesmo ser aplicado em uma parede de tinta para dar uma carinha diferente.

Você também pode utilizar um tema específico em um único papel de parede também. Aqui, as possibilidades são praticamente infinitas. Inclusive, você pode encomendar uma figura específica em gráficas especializadas nesse tipo de impressão.

A aplicação dos adesivos de parede é super fácil. Basta ter uma parede simples, branca de preferência, que o próprio adesivo já vem com a cola específica. A ajudinha de alguém não é descartável, principalmente dependendo do tamanho do material. A única preocupação é utilizar uma espátula de plástico e sem afiação, para ir tirando possíveis bolhas de ar.

Curtiu essa ideia? Aproveite e veja outras sugestões DIY que temos aqui no Blog, e acesse o site para encontrar os melhores preços nos produtos para transformar sua casa e escritório!

Figuras geométricas são o socorre às paredes brancas antigas

Embora a tendência tenha mudado, é bastante comum ainda vermos casas e escritórios com mais de 10 anos de idade – às vezes até menos – com suas paredes todas pintadas de branco. Os detalhes, quando há, ficam para os quadros, quase que exclusivamente. 


Mesmo que a tonalidade seja, de fato, bastante bonita e um verdadeiro coringa, ela se torna enjoativa com o passar do tempo e passa a sensação de que o ambiente está sem graça, exigindo mais objetos de decoração para dar aquela diferenciada.


Uma ideia bacana para mudar a parede de sua casa ou escritório é fazer desenhos geométricos, em outras cores, na pintura antiga. Você pode usar triângulos, losangos, quadrados, polígonos, entre outras formas. E tudo isso, com suas próprias mãos.


Para o processo, você vai precisar de lixa de parede, pincel, rolo, fita adesiva e tinta (os desenhos podem ser de várias cores ou uma só).


O primeiro passo, claro, é deixar a superfície adequada para receber a tinta, por isso, um bom trabalho de lixa é fundamental. Utilize um pano úmido para tirar o excesso de grãos e poeira que podem estar na parede. Caso observe que o branco antigo não está muito bom, repinte a área com essa cor para garantir uma qualidade boa em todo o serviço.


Em seguida, com auxílio da fita adesiva, faça as formas geométricas que quiser na parede. É importante que as linhas estejam simétricas para que nada fique torto ou fora do lugar. Assim que elas estiverem posicionadas, é só pintar dentro das figuras com o rolo e a tinta da cor escolhida. Aplique quantas demãos forem necessárias.


Após secar, retire as fitas. Com o pincel fino, faço os reparos nas bordas das figuras que possam estar desalinhadas ou com alguma falha. Feito isso, espere secar novamente e contemple uma parede novinha em folha, muito mais bonita e atrativa que anteriormente!

Aprenda a fazer sua própria luminária de madeira

Nós estamos sempre ligados nas opiniões do pessoal em nosso Blog, site e redes sociais. Com o seu feedback, conseguimos selecionar ainda mais os temas que são de interesse. O sucesso do nosso último post sobre as luminárias  de madeira foi bastante grande e como sabemos que a galera aqui gosta de um DIY, decidimos separar um passo a passo de como construir uma luminária dessas aí em sua casa, com suporte para o piso.

Os materiais que vamos utilizar são:

4 peças retangulares de 30 cm de pinus;

1 peça retangular de pinus de 45 cm;

1 peça retangular de pinus de 160 cm;

Cúpula para luminária;

Fio paralelo;

Bocal;

Tomada;

Mão francesa;

Cola instantânea;

Alicate;

8 parafusos de 7 cm;

Furadeira/parafusadeira

Peça para uma pessoa te ajudar na montagem. O primeiro passo é manter, de pé, a peça de 160 cm, enquanto aplica cola instantânea nos pinus de 45 cm, que serão distribuídos na base da peça maior. A jogada aqui é que os pedaços menores formem os pés que vão sustentar a luminária de pé. A distribuição fica para sua criatividade. Indicamos, porém, que sejam formados uma espécie de duas letras “L”, uma apontando para cada lado.

Enquanto a cola seca, prepare a parte elétrica. Com o fio paralelo, abra o início dele e desencape as pontas, com auxílio do alicate. Em uma extremidade, faça a aplicação do bocal da lâmpada e, depois, na cúpula. A outra ponta, para a tomada, será feita no fim do processo.

Agora que a cola secou, faça marcações nos pés da luminária para aplicar os parafusos entre as peças da base para deixá-la, assim, com uma sustentação mais fortalecida.

Isso feito, é hora de ir para o topo. Com o pinus de 45 cm, deixe 15 cm para fora, e fixe, de forma perpendicular, com a haste maior. Isso formará uma quina de quadrado. Nela, será aplicada a mão francesa. Novamente, com auxílio da parafusadeira, fixe os parafusos corretamente.

Nos 15 cm de recuo da peça de pinus, faça um furo não muito grande, mas que seja possível passar o cabo elétrico por ele. O mesmo vale para a parte da frente da madeira. Feito isso, repita o processo de desencapar as pontas e instalar a tomada na extremidade.

Agora é só regular a altura da cúpula e posicionar sua mais nova luminária onde desejar.

E aí, gostou da ideia?! Comente pra gente!

Luminárias de madeira promovem mais foco da luz

Se você está procurando luminárias, deve estar rodando de um lado para o outro, pensando em qual modelo mais se adequa ao seu espaço. Geralmente, esse produto é encontrado com sua fabricação feita em plástico ou metais. Porém, uma tendência muito bacana está crescendo no mercado.

Para quem busca algo novo, versátil e charmoso, as luminárias fabricadas em madeira são uma opção e tanto. Além de muito bonitas, mesmo com seus modelos mais simples, elas possuem diversas apresentações. É possível encontrar esse tipo de produto para pendurar no teto, com base para o piso ou até posicioná-lo sobre móveis.

O interessante do modelo em madeira é que sua iluminação é mais focada do que as tradicionais, já que ele possui o entorno da lâmpada, muitas vezes, também em madeira. Para quem aplicar em quarto, como um abajur, pode fazer uma leitura tranquila, sem que a pessoa ao lado fique incomodada com a claridade, por exemplo.

Vale super à pena dar uma pesquisada nesse tipo de luminária. Os desenhos vão dos mais tradicionais ao despojados, e essa compra, com certeza, não será desperdiçada!

4 peças incríveis para sua casa feitas com PVC

Os projetos de DIY, ‘do it yourself’ –  em português, ‘faça você mesmo’ –  permitem que todo objeto criado seja único. Isso acontece porque cada pessoa pode montar e decorar do jeito que preferir.


Muitos destes artigos são transformados a partir de materiais reutilizáveis, como os tubos de PVC. Utilizados nas construções e reformas, as sobras destes canos podem se tornar diversos novos móveis e até peças de decoração.


Além de ser encontrado em inúmeros tamanhos, sua estrutura é resistente e versátil. Pensando nisso, separamos quatro itens que podem sair do ‘lixo ao luxo’, com apenas algumas ferramentas e dedicação.


Adegas ou organizador de vinho: essa é uma solução simples para os apaixonados pela bebida, que querem desfrutar de um compartimento bonito, mas gastando pouco. Estes podem ser construídos a partir de tubos de 10 centímetros de diâmetro por 32 de comprimento cada.
O estilo colmeia combina muito com essa peça.


Estante de livros: para este, são necessários canos menores, entre 15 e 20 centímetros.

O modelo vai de acordo com sua preferência, com ou sem prateleira, na posição vertical ou horizontal.

Araras: se o ambiente for pequeno, invista neste suporte de roupas feitos de PVC. São necessários 4 canos de até um metro e meio, e 6 de medidas entre 4 a 20 centímetros.


Organizadores de gaveta: com o auxílio destes organizadores, você pode deixar suas gavetas menos bagunçadas. O tamanho irá depender muito do propósito, mas os diâmetros podem ser a partir de 10 centímetros. 


Agora que já está com essas dicas todas em mente, que tal colocar o plano em prática e fazer aquela mudança legal na sua casa?