Alvenaria Estrutural: Como Funciona?

A alvenaria estrutural é um sistema de construção no qual as paredes agem além da função normal de divisão. Elas servem também como estrutura que suporta a carga de peso das próprias paredes, lajes, cobertura e ocupação do imóvel, dispensando o uso de vigas e pilares na edificação, como é feito com os métodos mais comuns de concretagem.

Hoje em dia, este método é muito usado em condomínios, prédios, conjuntos comerciais, entre outras edificações de até quatro pavimentos. Embora tenha muitos benefícios, é preciso tomar certos cuidados com a alvenaria estrutural.

Então, separamos suas principais características, suas vantagens e desvantagens. Acompanhe!

Características

Este tipo de edificação é feita com blocos de concreto ou cerâmico vazados na vertical, não possuindo fundo, que podem ser opacos ou preenchidos com microconcreto de grande fluidez, além de barras e fios de aço.

Vantagens

A alvenaria estrutural gera um menor consumo de materiais, como madeira, aço e concreto. Promove maior rapidez na construção e reduz o custo total da obra, pois, além de dar maior agilidade no término dos serviços, acaba também reduzindo a mão de obra aplicada.

Desvantagens

Este é um tipo de construção que não permite muitos ajustes ou portas e janelas fora do padrão, além de outras restrições durante e após a obra, criando algumas dificuldades de improvisações na construção ou alterações futuras. Desta forma, é necessário muito estudo e certeza do projeto antes de optar por esta solução.

Como não pode haver cortes nessas paredes, o mais indicado é que as instalações hidráulicas permaneçam fora da parede e não sejam chumbadas para que, em caso de vazamento, evite a necessidade de quebra.

Este tipo de estrutura é muito interessante pode gerar muita economia, mas os cuidados são necessários e, como sempre destacamos em nossas publicações, ter um projeto bem alinhado e definido, sempre dará a melhor solução, evitando dores de cabeça no futuro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *