Escolhendo Cortinas

As cortinas são objetos muito interessantes, que protegem contra a alta luminosidade e também decoram os ambientes. Porém, escolher o modelo, tecido ou até mesmo estampa pode causar desespero em algumas pessoas.

Para tomar uma boa decisão, é preciso analisar o local em que ela será instalada, quais as necessidades daquele cômodo, construindo um conjunto bastante elegante e funcional. Confira algumas dicas que separamos para você!

Antes de tudo, é preciso saber qual é a medida da janela – largura e altura –, sendo que o trilho ou varão, que será a base para pendurar a cortina, deverá ter uma sobra de 20 cm para cada lado.

A escolha desse suporte depende do estilo da decoração desejada e as condições do cômodo. O trilho é mais indicado para locais onde ele possa ser embutido, como gesso ou madeira. Em geral, o recomendado é que o suporte fique com, no mínimo, 10 cm de distância do batente superior da janela.

No caso do varão, devido ao seu acabamento mais estético, o melhor é que fique a mostra e possa combinar com os móveis. Se possível, escolha um com cores neutras para facilitar neste sentido.

Se for optar pela cortina do teto ao chão, procure deixar 1 ou 2 cm de sobra para que o tecido tenha melhor caída, dando um aspecto de ambiente alto e aconchegante.

Outra informação que pode definir o tipo de cortina é a sua funcionalidade. Se a necessidade é impedir a entrada de luz, o mais indicado são as cortinas persianas ou tecidos blackout, pois são muito eficientes. Por outro lado, sua limpeza é mais complicada.

Se o intuito é somente o controle da luminosidade, busque por tecidos mais leves, como voil ou shantung. Eles são resistentes e fáceis de lavar. Para locais de sol intenso, prefira materiais claros para que não desbotem com facilidade.

Gostou das dicas? Deixe sua opinião e qual tipo de cortina você tem em seu imóvel nos comentários! Queremos ouvir você!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *