Madeira e pedra são alternativas para o piso ao redor da piscina

Você deve se lembrar que para escolher o piso que será colocado ao redor da piscina é necessário procurar por duas características fundamentais: antiderrapante e atérmico. Isso diminui a chance de alguém escorregar ou queimar os pés em contato com o material.

Em uma postagem recente, nós comentados sobre o piso Fulget, que tinha componentes bastante interessantes. Hoje, vamos trazer algumas alternativas para quem busca algo diferente.

Madeira

A madeira dá um charme incrível, formando a espécie de um deque. Isso cria um efeito visual bastante bonito e natural. Porém, ele exige uma manutenção constante e especializada, principalmente por estar em contato direto com as intempéries.

Para se livrar desse gasto extra, é possível optar pelas madeiras plásticas, mas o efeito visual é relativamente diferente e sua capacidade de não acumular calor não é tão eficiente, o que a faz esquentar com mais facilidade.

Pedra

Assim como a madeira, os pisos de pedras são muito charmosos, mas também exigem uma manutenção por parte do usuário. Isso acontece, pois a pedra é porosa e possui rejunte, o que faz acumular sujeiras.

Se isso não for um empecilho, procure por pedras que sejam atérmicas e antiderrapantes, como a São Tomé ou pedra Goiás.

Cerâmicas

Este modelo é bastante interessante para a área de piscina, mas suas peças devem ser produzidas especificamente para essa tarefa, já que, dessa forma, serão respeitadas as duas características essenciais. Elas são relativamente resistentes, mas por não ser permeável e possuir juntas, também propiciam o acúmulo de sujeira.

Cimentícios

Ps cimentícios são pisos bastante bonitos e eficientes para essa área, sendo resistentes e duráveis, além de atérmico e antiderrapante. Porém, o custo financeiro é um pouco mais elevado, o que pode afastar alguns consumidores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *