Manta geotêxtil é vendida como tecido e não-tecido

 

As opções de produtos no mercado a cada dia que passa se tornam cada vez mais segmentados e com características bem peculiares que a distinguem. Isso pode causar grandes dúvidas ao comprador que chega sem qualquer informação na loja.

No caso das mantas geotêxtis, esse tipo de dúvida pode ser ainda maior, pois apresenta um conceito bastante “contraditório”, como os modelos geotêxtil tecido e o não-tecido.

Basicamente, o que diferem esses dois modelos é o modo como as fibras são distribuídas na manta e como elas são fabricadas.

Manta geotêxtil tecido

Formada, na maioria das vezes, em 100% polipropileno, essa manta é composta pelo entrelaçamento perpendicular de fibras que, juntas, constituem um plano.

Características mais específicas, como resistência do material, abertura da malha e revestimentos são escolhidos conforme a função que ela irá desempenhar.

Esse tipo de manta é usado mais em controle de erosão em margens de rios e encostas vegetadas, drenagem subterrânea e revestimento de reservatórios.

Já suas características principais são alta resistências à tração e ataques químicos, baixa deformação e boa permeabilidade.

Manta geotêxtil não-tecido

Neste modelo, o produto é composto por fibras interligadas por agulhagem, por meio de um processo chamado de extrusão. Por conta do modo como é fabricado, ele tem grande resistência à tração, alta resistência à ruptura e rasgos, facilidade na execução e baixo custo de implantação.

Esta manta é bastante utilizada em estabilização de subleito, recapeamento de rodovias, reforço de muros, taludes e aterros de solo mole, drenagem e filtragem e proteção de geomembrana.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *