MDF x MDP: Existe diferença?

Mobiliar um espaço é uma tarefa difícil. São várias decisões a serem tomadas, não apenas referentes a cores ou modelos, mas também a respeito do material que as compõem, como é o caso dos objetos de madeira.

É indispensável entender do que é feito cada item, como sofás, prateleiras, aparadores ou até mesas para escritório. Isso porque o material influencia diretamente em questões como manutenção, absorção de tinta e até para qual finalidade será utilizado.

Atentos a isso, nós do Clic da Obra, selecionamos duas das madeiras mais utilizadas atualmente, a MDF e a MDP, para traçar um comparativo e entender qual a melhor escolha para cada caso. Mas antes de saber as diferenças, é importante lembrar que ambas derivam das mesmas espécies de madeira reflorestadas, pinus e eucalipto, e são fabricadas através do mesmo processo.

MDF

O Medium Density Fiberboard, mais conhecido como MDF, é um material uniforme, plano e denso.  O material é desenvolvido a partir de uma mistura com fibras selecionadas de madeira e seu processo de fabricação envolve pressão e temperatura alta. 

Por sua boa resistência e homogeneidade, o MDF é mais indicado para projetos que necessitam de liberdade de criação.  Suas placas são a melhor opção para revestimento e usinagem de peças. Além disso, no quesito pintura, ele também tem melhor absorção de tinta.

MDP

Produzido em três camadas de partícula de madeira, o Medium Density Particleboard, o MDP, é uma ótima opção para projetos que necessitam de linha reta e materiais com alta resistência à aplicação de parafusos, evitando possíveis empenamentos. 

Apesar de parecer similar ao MDF, o MDP tem características únicas, como o peso e sua origem. Esse tipo de material,  que tem alta absorção e tinta no acabamento, é indicado para ambientes externos e para objetos como prateleiras, portas e caixas. 

É importante reforçar que o MDP é uma categoria muito superior ao antigo aglomerado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *