Espelho, espelho meu!

O espelho saiu dos banheiros e agora faz parte da decoração da casa toda. O objeto, que foi desenvolvido há milhares de anos, parou de ser apenas um item que reflete imagens e começou a ser utilizado como peça coringa, podendo ser colocado em diversos ambientes.

Com ou sem moldura, estilo mais moderno ou antigo, redondo ou quadrado, ele é uma ótima aposta para tornar espaços maiores, melhorar a iluminação dos cômodos e até complementar móveis do ambiente.

Se você está querendo uma mudança sutil e sem quebra-quebra, então nós temos as dicas certas pra você! 

No quarto

Não tem como começar a falar dos cômodos para colocar o espelho, sem começar por mais importante. Aqui, o objeto trabalha de forma mais funcional, auxiliando no dia a dia dos moradores. Seja para dar uma conferida no look do dia ou até para se maquiar, ele é indispensável nesse ambiente. Aposte em posicioná-los em portas de armários e nas paredes.

Banheiro

Onde tudo começou! Não é porque ele saiu de lá e ganhou a casa toda, que ele tem esquecido seu começo. Para o espelho do deixar banheiro de ser apenas um simples refletor de imagem, aposte em luzes posicionadas atrás do item.

Sala de jantar

Se você tem uma sala de jantar pequena, esse é o seu momento. Além de deixar o ambiente super moderno, se posicionado em espaços estratégicos, os espelhos podem trazer a sensação de amplitude. Arrisque colocá-lo atrás da mesa! 

Uni duni tê, o escolhido foi o PVC!

A sociedade está cada vez mais preocupada com o meio ambiente. Durante as compras, os consumidores procuram por produtos que não prejudiquem a natureza. De olho nisso, o mercado da construção civil começou a apostar em materiais sustentáveis, como o forro PVC.

Apesar de não ser uma alternativa tão nova, o forro feito deste material é uma ótima opção para quem procura um produto sustentável, de qualidade e de baixo custo. O famoso bom, bonito e barato. 

Ao contrário de outros forros, como o de gesso, esse tipo de cobertura não necessita de pintura. Além disso, ele também é de fácil transporte, instalação e manutenção.  Isso porque sua limpeza pode ser feita com apenas um pano úmido, por exemplo.

Outro fato que chama a atenção é quanto a durabilidade. De acordo com especialistas, este tipo de material pode durar até três décadas, se bem conservado. Sua resistência à umidade e maresia também é uma vantagem. Por isso, ele é muito utilizado em áreas externas e também em cidades praianas. 

Com esse tipo de acabamento, você não precisará se preocupar com infiltrações, mofo, bolor ou cupins. 

Pé no acelerador: Conheça métodos e produtos que vão agilizar a sua obra

A espera da finalização de uma obra pode ser estressante. Por isso, é indispensável que antes de começar a construir, haja planejamento não só de cada etapa do processo, mas também da parte financeira. Você sabia que a maioria dos atrasos acontece por limitações no orçamento?

Se o seu objetivo é construir um imóvel para alugar ou morar o mais rápido possível. Então precisa conhecer alguns produtos e métodos que podem agilizar e economizar dias e até meses de obras. 

Steel Frame

A técnica desenvolvida pelos norte-americanos nos anos 80, tem como uma das suas principais vantagens a agilidade no processo. Isso porque a maioria de seus componentes são pré-fabricados. Ou seja, a montagem acontece de forma mais rápida do que em outros sistemas.

Também chamado de Light Steel Frame, esse sistema construtivo é formado por estruturas de perfis de aço galvanizado. A base de sustentação de uma obra em Steel Frame é composta por fechamento externo, Isolantes termo acústicos e fechamento interno.

Lajes pré fabricadas

Com as chamadas “lajes prontas”, o processo é concluído quase que na metade do tempo que seria as convencionais. 

Papel autoadesivo 

Se você quer praticidade e baixo custo, tem que apostar no papel autoadesivo. Ao contrário do papel de parede, ele é muito mais fácil de aplicar e pode ser feito por você mesmo.

Piso cerâmico, vale mesmo a pena?

Ainda tem dúvidas se deve investir no piso cerâmico? Nós do Clic da Obra selecionamos alguns dos principais motivos que vão te ajudar a decidir pelo sim! Já sabe o que fazer, é só clicar no link e correr pro nosso blog!

Texto

Para que uma casa fique pronta, é preciso passar por uma série de fases. Começando pela estrutura e finalizando com o acabamento. Nessa última etapa, é comum que os futuros moradores fiquem cheios de dúvida. 

Isso acontece porque é justamente nesse final que são escolhidas as cores da parede, teto, modelos de portas, janelas, instalações elétricas, torneiras e claro, o revestimento dos quartos, salas e todas as áreas da casa.

Dentre as opções de piso mais populares estão a porcelana, laminado, cimento, vinílico e cerâmica. Essa última está no topo na lista. Para te ajudar a entender o porquê o piso cerâmico é uma das melhores opções no mercado, separamos suas principais vantagens.

Baixo custo

Não tem como não começar a citar os benefícios desse piso sem citar o seu preço. Comparado aos outros modelos, o revestimento de cerâmica é o que tem o menor custo. 

Variedade

Diferente de outros modelos, o piso cerâmico pode ser encontrado em diversas cores e padrões.

Durabilidade

Pediu durabilidade, então pediu esse piso.

Instalação

A instalação do piso cerâmico é uma das mais fáceis. Devido ao baixo grau de dificuldade, é possível que o profissional contratado terminar de colocar-los mais rápido do que o esperado.

Steel Frame: Entenda como funciona a técnica que é destaque na construção civil

Com o avanço da tecnologia no mundo, novas técnicas começaram a surgir na construção civil. Além de garantir uma obra mais segura, esses sistemas mais modernos podem ajudar na diminuição dos custos e na velocidade da construção.

O Steel Frame é um desses sistemas. Desenvolvido na década de 80 nos Estados Unidos, a técnica, também conhecida como construção a seco, utiliza materiais leves para sua construção. 

Como funciona?

Também chamado de Light Steel Frame, esse sistema construtivo é formado por estruturas de perfis de aço galvanizado. A base de sustentação de uma obra em Steel Frame é composta por:

Fechamento externo – Placas Cimentícias e OSB

Isolantes termo acústicos – Lã de Rocha e Lã de Pet

Fechamento Interno – Placas de gesso branca ou verdes

Vantagens

Existem diversos benefícios no uso desse sistema. Dentre eles estão:

Agilidade na construção

A maioria de seus componentes são pré-fabricados. Ou seja, a montagem acontece de forma mais rápida do que em outros sistemas. Se algumas casas levam meses e até anos para serem finalizadas, com essa técnica, podem levar até 15 ou menos.

Sustentável

Uma das maiores vantagens do Steel Frame é ser um sistema sustentável. Nos últimos anos, o tema tem estado em discussão em diversas áreas, principalmente na construção civil. Com a técnica, gera-se pouco lixo e resíduo durante a execução. Além disso, como é seco, não necessita de recursos naturais como a água. 

Isolamento térmico e acústico

Está aí um ponto importante. Esse sistema proporciona bons níveis de isolamento térmico, ou seja, nunca estará muito quente ou frio e também diminui a entrada de ruídos externos.

Menor custo

O Steel Frame é um ótimo aliado para quem procura uma construção segura e com baixo custo. Isso porque, se comparado aos outros sistemas, como o de concreto. 

Desvantagens

Falta de mão de obra especializada

Por ser um sistema novo, ainda é difícil encontrar profissionais qualificados para a execução do serviço.  

Limitação de andares

Não é recomendado que a construção com esse tipo de sistema tenha mais de cinco andares. Por se tratar de materiais leves, é indicado que a construção seja térrea ou suba até 5 andares. 

A mágica do envelopamento de móveis

Se você faz parte do time que começou a ficar mais tempo em casa depois do começo da pandemia, já deve ter pensado em ao menos uma mudança que poderia fazer. Comprar uma tv nova, pintar uma parede ou até adquirir um móvel com estilo mais moderno.

Sabemos que para alguma dessas mudanças, é preciso desembolsar uma boa quantia em dinheiro. Por isso, resolvemos trazer uma dica que irá te ajudar a transformar a sua casa, sem precisar de muito investimento. Como? Através do envelopamento. 

Também conhecido como plotagem, esse tipo de revestimento surgiu nos anos 80, para uso em comunicação visual. Já nos anos 90, o envelopamento ganhou espaço na área de automóveis e agora, está se popularizando dentro das residências dos brasileiros. 

O envelopamento de móveis é uma técnica que permite que geladeiras, armários, espelhos e até armários mudem de cor e textura através de um material autoadesivo. Existem hoje no mercado, profissionais especializados nessa área. É possível fazer o orçamento e optar por aquele que cabe no seu bolso.

Já se você gosta de um desafio e de um “faça você mesmo”, então nós iremos dar algumas dicas para que você possa fazer o envelopamento aí na sua casa. Para começar, é preciso os seguintes materiais:

Papel adesivo 

Adesivo vinílico

Papel contact 

Trena

Conjunto de chave de fenda

Espátula 

Estilete

O papel adesivo e o papel contact você poderá encontrar em lojas online e também em papelaria. Já o adesivo vinílico, em gráficas. 

Já tem os itens citados acima? Então mão na massa! 

Meça as áreas nas quais o adesivo será aplicado. Após isso, marque as medidas no verso e corte os pedaços do papel. Aos poucos, comece a colar o papel na superfície do móvel escolhido. Muita atenção nessa etapa do processo! 

Para o caso de aparecer bolhas durante a colagem, utilize a espátula. Corte as sobras de papel e está pronto! 

A instalação da parte elétrica é uma das etapas mais importantes em uma construção ou reforma. É preciso não só contratar profissionais especializados, mas também materiais de qualidade. Uma boa instalação evita erros que podem colocar em risco a segurança dos futuros moradores e usuários do imóvel. 

Pensando nisso, selecionamos três dos erros mais comuns que podem comprometer a instalação elétrica. 

Sobrecarga 

Sabemos que em algumas casas, na maioria das vezes em apartamentos, há poucas tomadas. Isso faz com que o uso de aparelhos eletrônicos, como notebooks e telas adicionais, fique limitado. Para solucionar este problema, muitos moradores utilizam réguas e benjamins para multiplicar os pontos de acesso e é aí que mora o perigo. Com diversos equipamentos ligados em um só ponto, a chance de um curto circuito aumenta.

Além disso, o problema se estende também para torneiras elétricas, chuveiros e ar condicionados. Ou seja, com aparelhos mais potentes. A dica é: nunca utilize o mesmo disjuntor para circuitos diferentes! 

Falta do DR

O DR, diferencial residual, é um componente obrigatório. Ele garante a segurança dos moradores, evitando choques elétricos. Esse dispositivo é importante principalmente em áreas nas quais há risco de conterem água, como banheiro, cozinha, piscina. 

Não fazer manutenção da fiação elétrica

Não é preciso cuidar regularmente da fiação elétrica, porém, é indispensável atenção quanto a fios danificados, desgastados ou corroídos. Isso porque além de prejudicar o funcionamento do transporte de energia, ele também pode causar possíveis acidentes elétricos.

O que não pode faltar na minha obra?

Para que a execução de uma obra tenha sucesso, é preciso planejamento. Antes de começar uma construção é preciso procurar profissionais especializados, calcular possíveis custos diretos e indiretos e, claro, encontrar materiais de qualidade.

Falando em material, sabemos que essa etapa é uma das mais importantes e também mais difíceis na construção. Isso porque além dos preços variados, uma compra não planejada pode ocasionar gastos desnecessários.

Pensando nisso, nós do Clic da Obra, preparamos algumas dicas para você construir uma lista de materiais básicos para sua obra. Para começar, dividimos a obra em 4 etapas: estrutura, cobertura, alvenaria e acabamento.

Estrutura 

A primeira etapa não poderia ser outra.  É ela a responsável por suportar todo peso da construção e garantir a segurança dos futuros moradores do imóvel. Para essa fase, são indispensáveis materiais como: 

  • Pilar
  • Laje
  • Fundação
  • Viga

Alvenaria

A parte de alvenaria é dividida entre estrutural e convencional. A primeira, a estrutural, tem, como o próprio nome já diz, função estrutural, dispensando o uso de vigas e pilares na construção. Já a convencional,  que é mais comum no Brasil, tem somente a função de vedar os vãos das paredes.

Para esta etapa, os materiais indispensáveis são: Emboço, cimento, vergalhão, tijolos, areia, graute, caixas de luz, reboco, tubos de PVC

Cobertura

No Brasil, o tipo de cobertura mais utilizada é o clássico telhado cerâmico. Apesar de ser o mais popular, existem outras opções como: vidro, sape, madeira e concreto. Esse último, é um dos queridinhos do momento.

Adicione pregos, calhas, manta térmica, vigas à sua lista.  

Acabamento

Chegou o momento de escolher as peças que farão parte do acabamento. Para esta etapa, é importante ter em mente que os gastos serão maiores que as outras 3. Além disso, o tempo para finalização também é maior. Isso porque para a última etapa, é preciso a contratação de diversos profissionais como eletricistas, pintores, encanadores e cada um tem o seu tempo de processo. 

Na sua lista, inclua portas, interruptores, canos, pincéis, tintas, azulejos, janelas, entre outros. 

Depois de dividir as etapas e listar os materiais necessários, faça uma pesquisa antes da compra dos itens listados. No site do Clic da Obra, você poderá encontrar os materiais necessários para sua obra, com os melhores preços. 

Se você está construindo ou reformando sua casa, sabe bem que a tarefa de escolher alguns itens não é nada fácil. Com o decorrer dos anos, a indústria começou a investir em produtos que não fossem apenas funcionais, mas também atrativos aos olhos dos consumidores.

A torneira foi um dos itens que saiu do básico e hoje pode ser encontrada em diversos modelos, cores e estilos. Se você ainda está na dúvida de qual é a melhor opção para sua casa, nós iremos te ajudar! 

Torneira de mesa x de parede

A escolha do tipo de torneira é importante, porque ela define como será a execução dos pontos de hidráulica. As alturas entre a de mesa e a de parede são diferentes e influenciam no processo de instalação. Antes de escolher entre um dos modelos, pesquise e opte pelo de sua preferência.

Simples ou com misturador

A principal diferença entre esses dois modelos está na temperatura da água. Enquanto no modelo simples há apenas a opção de temperatura ambiente, no misturado é possível escolher entre a água quente ou fria.

Além disso, a torneira simples tem apenas um registro que controla a saída da água, já o misturador pode ser encontrado com um registro, o monocomando, ou dois, chamado de bicomando ou comando duplo. Neste segundo, é possível não só controlar a temperatura, mas também a vazão da água. 

Material 

Se você já se decidiu entre torneira de mesa ou de parede e modelo simples ou misturador, chegou a hora de entender quais materiais estão disponíveis no mercado. Existem dois tipos: os de metal e os de plástico ABS. 

As torneiras de plástico podem ser encontradas nas cores brancas e têm menor custo. Já as de metal, são mais resistentes à corrosão e possíveis desgastes. 

Quanto custa construir a casa dos seus sonhos?

A casa própria é o desejo de milhares de brasileiros. Enquanto alguns optam por adquirir apartamentos ou casas já construídas,  outros escolhem comprar terrenos e construir a casa dos sonhos. 

Para a construção de um imóvel, é preciso muito, mas muito planejamento. São diversas etapas até que a obra saia da imaginação e vire realidade. Por isso, se você está pensando em construir, mas ainda não sabe por onde começar, nós iremos te ajudar!  

Encontre um terreno

Além de decidir a localização do seu futuro imóvel, atente-se também a alguns detalhes importantes como, área permitida para a construção da casa, desníveis do terreno, e qualidade do solo. 

Planejamento Financeiro

Pesquisou bastante e encontrou um terreno bacana?  Então agora é a hora do planejamento financeiro. 

O cálculo dos custos é uma das fases mais importantes da construção. Imagina só começar uma obra e no meio dela descobrir que o dinheiro acabou? Para evitar essa dor de cabeça, faça, com ajuda de um profissional, um planejamento de possíveis custos indiretos e diretos. 

Dentro dos custos diretos estão: Quantitativo de estruturas, materiais de composição, revestimentos, louças, metais e diversas instalações.

Já nos custos indiretos estão: Consumo de água, energia elétrica, transporte, equipamentos, mão de obra.

Impostos e taxas

Você sabia que existem impostos que incidem sobre os serviços e encargos na obra?  Além disso, também é preciso se atentar a outras taxas que possam aparecer durante o processo de execução das obras.

Encontre profissionais especializados

Se você não é engenheiro, então o primeiro passo é procurar por um. Ele ficará responsável por viabilizar o seu projeto de maneira mais segura. Além disso, é importante poder contar com colaboradores que tenham experiência na área. Pedreiros e eletricistas qualificados são essenciais para o bom desenvolvimento de uma construção. 

Aposte nos materiais de qualidade

Para um obra de sucesso, além de profissionais especializados, também é necessário que o material utilizado seja de qualidade. Por isso, pesquise antes de adquirir um produto. 
Você sabia que através do site do Clic da Obra você pode encontrar os melhores preços de materiais para sua obra? Tijolos, pisos, tintas, itens para revestimentos, cadeiras e muito mais.