Ralos sifonados ajudam a evitar o mau cheiro no imóvel

 

Para o leitor que acompanha nosso Blog diariamente, deve ter visto o texto que fala sobre a tendência no aumento do tamanho dos ralos e até mesmo a procurar por um sistema que previna a poluição dos rios – se você ainda não viu, acesse!

Hoje, vamos continuar falando um pouco mais sobre os ralos, mas, desta vez, para os que são instalados no chão para o escoamento de água da chuva ou até mesmo do que for utilizado na limpeza de determinado cômodo, como cozinha e banheiro.

Esses ralos sanfonados são compostos por uma caixa receptora e uma tampa ou grelha para fazer a conexão da água aos ramais de descarga e, posteriormente, rede de esgoto. Dentro deste sistema, este produto pode ser encontrado em dois modelos: sifonados ou secos.

No primeiro tipo, toda a tubulação que irá fazer a vazão para a rede de encanamento fica submersa em água no solo. Esse “mergulho” impede que gases produzidos dentro do ralo, em decorrência da decomposição de resíduos, retornem para o ambiente, Vale destacar que isso não é garantia de ausência de mau odor.

Já o ralo seco, como o próprio nome diz, é seco. Ah vá! Na realidade, seu funcionamento é idêntico ao sifonado, mas sem estar mergulhado na água. Isso deixa um espaço livre para que o mau odor possa retornar pelo ralo.

Dentro dessas especificações básicas, você encontra diversos modelos de grades, que podem ser produzidas em aço inox, metal, ferro fundido, alumínio, plástico, polipropileno, ABS, entre outros.

Fica o aviso de que os primeiros materiais citados são mais resistentes, enquanto os de plásticos são mais frágeis. O de ferro fundido, por exemplo, é muito bom para áreas externas, aguentando as variações e exposições climáticas.

Essas dicas são bastante interessantes para você que está construindo um imóvel e procura algo mais eficiente ou reformando e quer dar um ar novo para sua casa ou escritório.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *