Chega de mofo! Chega de fungos!

Em um processo de construção, é necessário muito planejamento. Além de custos com mão de obra, máquinas e equipamentos, os gastos com materiais também têm que ser muito bem calculados. Não adianta economizar durante as obras e ter problemas no futuro, não é mesmo?

Na parte de estrutura, por exemplo, são fundamentais os sistemas de impermeabilidade. São eles que garantem a durabilidade e integridade das estruturas, que no decorrer do tempo podem ser danificadas.

Para evitar possíveis proliferação de fungos, mofos, descascamento e corrosões do vigamento das estruturas, são indicados alguns produtos para serem aplicados e agirem como uma camada protetora tanto nas áreas internas, quanto externas.

A membrana líquida ou mais popularmente conhecida como manta líquida impermeabilizante é um deles. Por ser um produto flexível, uma aplicação é feita de forma facilitada, utilizando trinchas ou rolos. Após colocado em lajes e coberturas, este produto forma uma camada de proteção que preserva as estruturas contra efeitos causados ​​pelas mudanças de tempo.  

Para aplicação do produto é necessário seguir o seguinte passo a passo:

Limpeza – A limpeza  da superfície é essencial para a boa execução de aplicação. 

Preparação – É fundamental que a superfície que irá receber a manta líquida esteja seca. Em casos de recém-concretagem, é indicado que o espaçamento seja de 15 dias.

Aplicação – A aplicação pode ser feita com auxílio de rolo ou trincha, conforme citamos acima. Normalmente, é indicado pelos fabricantes que o produto seja diluído em água, em proporção de 10%. Além disso, deve ser feito em mais de uma etapa.

Quer saber onde encontrar este produto? Acesse o site do Clic da Obra! 

Se você está construindo ou reformando sua casa, sabe bem que a tarefa de escolher alguns itens não é nada fácil. Com o decorrer dos anos, a indústria começou a investir em produtos que não fossem apenas funcionais, mas também atrativos aos olhos dos consumidores.

A torneira foi um dos itens que saiu do básico e hoje pode ser encontrada em diversos modelos, cores e estilos. Se você ainda está na dúvida de qual é a melhor opção para sua casa, nós iremos te ajudar! 

Torneira de mesa x de parede

A escolha do tipo de torneira é importante, porque ela define como será a execução dos pontos de hidráulica. As alturas entre a de mesa e a de parede são diferentes e influenciam no processo de instalação. Antes de escolher entre um dos modelos, pesquise e opte pelo de sua preferência.

Simples ou com misturador

A principal diferença entre esses dois modelos está na temperatura da água. Enquanto no modelo simples há apenas a opção de temperatura ambiente, no misturado é possível escolher entre a água quente ou fria.

Além disso, a torneira simples tem apenas um registro que controla a saída da água, já o misturador pode ser encontrado com um registro, o monocomando, ou dois, chamado de bicomando ou comando duplo. Neste segundo, é possível não só controlar a temperatura, mas também a vazão da água. 

Material 

Se você já se decidiu entre torneira de mesa ou de parede e modelo simples ou misturador, chegou a hora de entender quais materiais estão disponíveis no mercado. Existem dois tipos: os de metal e os de plástico ABS. 

As torneiras de plástico podem ser encontradas nas cores brancas e têm menor custo. Já as de metal, são mais resistentes à corrosão e possíveis desgastes. 

Sabemos que para a construção de prédios, casas, pontes, ferrovias, é necessário muito planejamento. Além disso, existe uma série de elementos que fazem a diferença e evitam possíveis surpresas desagradáveis durante o processo. 

Para te ajudar a evitar possíveis dores de cabeça, selecionamos 3 dos principais erros que podem atrapalhar as suas obras.

Falta de Planejamento

Para qualquer novo investimento, é indispensável um planejamento. A falta deste passo, pode acabar atrapalhando o processo de construção.  É importante saber ao certo quais serão os primeiros passos, custos, quanto tempo de obra e claro, separar um dinheirinho extra em casos de imprevistos.

Profissionais despreparados 

Um dos erros mais comuns é a falta de profissionais qualificados.  Para que uma construção seja segura, é preciso investir em colaboradores que tenham experiência na área. Engenheiros, pedreiros, eletricistas, arquitetos especializados evitam problemas futuros.

Lembre-se de que o barato pode sair caro, então não baseie-se em valores, mas sim na qualidade do serviço oferecido.

Materiais sem qualidade

Não adianta ter profissionais qualificados e não investir em materiais de qualidade. É necessário que os produtos sejam bons para garantir a segurança dos futuros usuários dos imóveis. 
Você sabia que no site do Clic da Obra é possível encontrar materiais com os melhores preços?  Pois é, nada de comprar produtos sem antes dar uma passadinha no nosso site!

Kooktop ou fogão: Onde cozinhar?

Os eletrodomésticos para a cozinha estão cada dia mais modernos. Com a intenção de facilitar ainda mais a vida das pessoas, esses itens contam com novas tecnologias que deixam tudo mais simples.

O fogão, conhecido como o coração desse ambiente, também deve ser escolhido com cuidado. Você sabe quais são as diferenças, por exemplo, do convencional para o famoso cooktop: Tem muita gente que não conhece. Por isso, trouxemos algumas informações sobre cada um para você entender melhor.

Cooktop

Esse modelo é ótimo para quem quer economia de espaço e um design moderno. Com opções a gás, elétrico e por introdução, ele é fácil de instalar e também de limpar. Uma das poucas desvantagens no produto é a falta de um forno. Ao contrário do convencional, essa parte é vendida separadamente, podendo ser encontrada a gás e elétrico.

Fogão

O rei do mercado, é o clássico da cozinha brasileira. De fácil – ou quase nenhuma – instalação, ele é encontrado na versão a gás, com acendimento automático e, diferente do cooktop, vem com forno embutido. O custo-benefício também é um diferencial do modelo.

Antes de decidir qual a melhor escolha para sua casa, pense muito no espaço, se há necessidade de um forno a gás, valor que quer investir e também na decoração que você quer para sua cozinha.

Cerâmico, concreto ou vidro: Qual a melhor escolha?

Entre os itens básicos para construção de uma casa, apartamento ou comércio está o tijolo. Na hora de escolher o produto certo, é ideal que alguns fatores sejam levados em conta, como a necessidade do cliente, orçamento disponível, clima de onde mora e também a resistência do material. 

Antes de optar por um modelo, é necessário saber se é de qualidade, seguro e também se combina com o estilo do projeto idealizado para cada cliente. Existem hoje no mercado, diversos tipos de tijolos, dos cerâmicos, passando pelos de concreto e até os de vidro

O primeiro é o modelo mais comum e pode ser encontrado na maioria das construções. Ele, que serve para vedação, está disponível em vários tamanhos e é feito a partir da queima da argila. As cores podem variar de clara, quando cozida, e escura, em casos de recozimento.

Além do uso para criação de estrutura, alguns ainda podem ser utilizados na criação de lajes. 

Dentro deste grupo de cerâmicos estão os tijolos baianos, laminados, maciços e ecológicos . O baiano é velho conhecido das construtoras. Com 8 furos em cada peça, ele tem ranhuras que ajudam na hora de aderir a argamassa. Já o laminado, é mais charmoso e usado normalmente para montagem de churrasqueiras. 

Se o ambiente for baseado em modelos industriais, rústicos e minimalistas, os tijolos maciços podem ser a escolha ideal. O item, que está dentro do grupo de tijolos à vista, é excelente para quem deseja um isolamento acústico eficiente e também resistente.

Os ecológicos são uma tendência cada vez mais forte. Com as pessoas mais preocupadas com o meio ambiente, esse modelo pode ser a pedida perfeita. Fabricado sem nenhum tipo de queima e liberação de gases tóxicos, ele não necessita do uso de vigas e pilares de sustentação para se conectar a outros tijolos.

Os tijolos de concreto são melhores para quem deseja mais resistência e melhor isolamento acústico. Usados em construções de grande porte, como prédios, eles são feitos a partir da mistura de cimento, areia, agregado, aditivo e água. Também, assim como os de cerâmica, são utilizados para vedação e ficam incríveis para projetos minimalistas. 

O tijolo ou bloco de vidro entra no grupo dos bons para decoração. Com um design diferenciado e moderno, eles são perfeitos para quem deseja maior luminosidade. Ele também é uma ótima seleção para quem quer fazer meia-parede.