Chega de mofo! Chega de fungos!

Em um processo de construção, é necessário muito planejamento. Além de custos com mão de obra, máquinas e equipamentos, os gastos com materiais também têm que ser muito bem calculados. Não adianta economizar durante as obras e ter problemas no futuro, não é mesmo?

Na parte de estrutura, por exemplo, são fundamentais os sistemas de impermeabilidade. São eles que garantem a durabilidade e integridade das estruturas, que no decorrer do tempo podem ser danificadas.

Para evitar possíveis proliferação de fungos, mofos, descascamento e corrosões do vigamento das estruturas, são indicados alguns produtos para serem aplicados e agirem como uma camada protetora tanto nas áreas internas, quanto externas.

A membrana líquida ou mais popularmente conhecida como manta líquida impermeabilizante é um deles. Por ser um produto flexível, uma aplicação é feita de forma facilitada, utilizando trinchas ou rolos. Após colocado em lajes e coberturas, este produto forma uma camada de proteção que preserva as estruturas contra efeitos causados ​​pelas mudanças de tempo.  

Para aplicação do produto é necessário seguir o seguinte passo a passo:

Limpeza – A limpeza  da superfície é essencial para a boa execução de aplicação. 

Preparação – É fundamental que a superfície que irá receber a manta líquida esteja seca. Em casos de recém-concretagem, é indicado que o espaçamento seja de 15 dias.

Aplicação – A aplicação pode ser feita com auxílio de rolo ou trincha, conforme citamos acima. Normalmente, é indicado pelos fabricantes que o produto seja diluído em água, em proporção de 10%. Além disso, deve ser feito em mais de uma etapa.

Quer saber onde encontrar este produto? Acesse o site do Clic da Obra! 

Steel Frame: Entenda como funciona a técnica que é destaque na construção civil

Com o avanço da tecnologia no mundo, novas técnicas começaram a surgir na construção civil. Além de garantir uma obra mais segura, esses sistemas mais modernos podem ajudar na diminuição dos custos e na velocidade da construção.

O Steel Frame é um desses sistemas. Desenvolvido na década de 80 nos Estados Unidos, a técnica, também conhecida como construção a seco, utiliza materiais leves para sua construção. 

Como funciona?

Também chamado de Light Steel Frame, esse sistema construtivo é formado por estruturas de perfis de aço galvanizado. A base de sustentação de uma obra em Steel Frame é composta por:

Fechamento externo – Placas Cimentícias e OSB

Isolantes termo acústicos – Lã de Rocha e Lã de Pet

Fechamento Interno – Placas de gesso branca ou verdes

Vantagens

Existem diversos benefícios no uso desse sistema. Dentre eles estão:

Agilidade na construção

A maioria de seus componentes são pré-fabricados. Ou seja, a montagem acontece de forma mais rápida do que em outros sistemas. Se algumas casas levam meses e até anos para serem finalizadas, com essa técnica, podem levar até 15 ou menos.

Sustentável

Uma das maiores vantagens do Steel Frame é ser um sistema sustentável. Nos últimos anos, o tema tem estado em discussão em diversas áreas, principalmente na construção civil. Com a técnica, gera-se pouco lixo e resíduo durante a execução. Além disso, como é seco, não necessita de recursos naturais como a água. 

Isolamento térmico e acústico

Está aí um ponto importante. Esse sistema proporciona bons níveis de isolamento térmico, ou seja, nunca estará muito quente ou frio e também diminui a entrada de ruídos externos.

Menor custo

O Steel Frame é um ótimo aliado para quem procura uma construção segura e com baixo custo. Isso porque, se comparado aos outros sistemas, como o de concreto. 

Desvantagens

Falta de mão de obra especializada

Por ser um sistema novo, ainda é difícil encontrar profissionais qualificados para a execução do serviço.  

Limitação de andares

Não é recomendado que a construção com esse tipo de sistema tenha mais de cinco andares. Por se tratar de materiais leves, é indicado que a construção seja térrea ou suba até 5 andares.