O que não pode faltar na minha obra?

Para que a execução de uma obra tenha sucesso, é preciso planejamento. Antes de começar uma construção é preciso procurar profissionais especializados, calcular possíveis custos diretos e indiretos e, claro, encontrar materiais de qualidade.

Falando em material, sabemos que essa etapa é uma das mais importantes e também mais difíceis na construção. Isso porque além dos preços variados, uma compra não planejada pode ocasionar gastos desnecessários.

Pensando nisso, nós do Clic da Obra, preparamos algumas dicas para você construir uma lista de materiais básicos para sua obra. Para começar, dividimos a obra em 4 etapas: estrutura, cobertura, alvenaria e acabamento.

Estrutura 

A primeira etapa não poderia ser outra.  É ela a responsável por suportar todo peso da construção e garantir a segurança dos futuros moradores do imóvel. Para essa fase, são indispensáveis materiais como: 

  • Pilar
  • Laje
  • Fundação
  • Viga

Alvenaria

A parte de alvenaria é dividida entre estrutural e convencional. A primeira, a estrutural, tem, como o próprio nome já diz, função estrutural, dispensando o uso de vigas e pilares na construção. Já a convencional,  que é mais comum no Brasil, tem somente a função de vedar os vãos das paredes.

Para esta etapa, os materiais indispensáveis são: Emboço, cimento, vergalhão, tijolos, areia, graute, caixas de luz, reboco, tubos de PVC

Cobertura

No Brasil, o tipo de cobertura mais utilizada é o clássico telhado cerâmico. Apesar de ser o mais popular, existem outras opções como: vidro, sape, madeira e concreto. Esse último, é um dos queridinhos do momento.

Adicione pregos, calhas, manta térmica, vigas à sua lista.  

Acabamento

Chegou o momento de escolher as peças que farão parte do acabamento. Para esta etapa, é importante ter em mente que os gastos serão maiores que as outras 3. Além disso, o tempo para finalização também é maior. Isso porque para a última etapa, é preciso a contratação de diversos profissionais como eletricistas, pintores, encanadores e cada um tem o seu tempo de processo. 

Na sua lista, inclua portas, interruptores, canos, pincéis, tintas, azulejos, janelas, entre outros. 

Depois de dividir as etapas e listar os materiais necessários, faça uma pesquisa antes da compra dos itens listados. No site do Clic da Obra, você poderá encontrar os materiais necessários para sua obra, com os melhores preços. 

Dicas para manutenção de móveis

A manutenção correta e feita regularmente é o segredo da durabilidade dos móveis. Cada item exige um cuidado diferente, ou seja, não dá pra limpar o sofá com o mesmo produto que limpou o vidro.

Para as peças de madeira, opte por usar panos macios e secos. Se possível faça a limpeza ao menos quatro vezes por semana, e duas vezes ao ano aplique cera de carnaúba. Apesar de popular, produtos como lustra móveis, sapólio e solvente, não são a melhor escolha.

Os produtos de vidro, assim como os de madeira, necessitam de limpeza com panos macios e secos. Existem algumas soluções específicas para a manutenção, que podem ser encontradas em diversos comércios. Evite o uso de produtos de estilo mais cremoso, eles podem ocasionar manchas devido a não absorção.

Já para os de fórmica ou laminado melamínico, o pano pode estar levemente úmido durante o uso. Deixe a cera e os produtos à base de silicone de lado, o uso de detergentes neutros e álcool doméstico são a melhor escolha para a limpeza.

E por último, mas não menos importante, temos algumas dicas para a manutenção dos tecidos, como sofá. A limpeza deve ser feita regularmente, uma vez na semana, com o auxílio de aparelhos, como o aspirador de pó. Uma manutenção mais pesada e eficiente pode ser feita por profissionais especializados.