Usando as almofadas para decoração

Existem alguns itens no mundo da decoração que podem mudar totalmente um ambiente. Apenas utilizando objetos, você pode partir de um espaço mais clássico, para o rústico, sem necessitar de grandes reformas e quebra-quebra.

Um desses acessórios é a almofada. Podendo ser encontrada no mercado em vários modelos, confeccionadas com diferentes tecidos, tamanhos, cores e design, elas são capazes de transformar um local.

Muito além da sensação de conforto e aconchego oferecida pelo item, a versatilidade também é uma de suas características mais importantes. Sabendo disso, nós do Clic da Obra, trouxemos dicas de como usar as almofadas para cada ambiente!

Sala de Estar

Não tem como começarmos a falar de almofadas sem iniciar pela sala de estar. É neste espaço que você pode usar toda criatividade e expressar suas preferências. Aposte nas cores e estampas. Opte por tons que combinem com o estilo de decoração de seu sofá, paredes e demais itens que fazem parte da composição do local.

Quarto

Para cada quarto, uma escolha diferente. Em um quarto principal, por exemplo, você pode colocá-la não apenas em cima da cama, mas também em poltronas e cadeiras auxiliares. Aposte em cores mais neutras se o espaço já conta com itens e paredes mais coloridas. Já no quarto de crianças, opte por tons coloridos e pastéis, como amarelo, azul ou verde claro. Para os adolescentes, vale a pena entender o seu estilo e ousar com almofadas mais temáticas, baseadas em livros, filmes ou bandas.

Home Office

O escritório é um local de trabalho e, por isso, é indicado cores neutras. É importante entender que as cores podem influenciar diretamente no humor e até na produtividade das pessoas. Tons fortes como vermelho ou laranja não são uma boa escolha.

E você, prefere almofadas neutras ou cheias de estampas e cores?

4 elementos para montar um cantinho da leitura na sua casa

A leitura é um hábito muito importante para o desenvolvimento humano. É por meio dela, que desde crianças somos estimulados a ampliar nosso conhecimento e exercitar a imaginação.

Embora ela possa ser feita em qualquer lugar, com livros físicos ou digitais, a ideia de ter um espaço aconchegante em casa criado especialmente para a leitura é incrível. Atentos a isso, nós do Clic da Obra trouxemos dicas para quem quer ter um ambiente assim. Para isso, serão necessários 4 elementos:
Poltrona

Para deixar a leitura ainda mais gostosa, nada com uma poltrona confortável. Pela manhã, antes de iniciar o dia ou à noite, após um longo período de trabalho, não há sensação mais aconchegante. Há diversos modelos disponíveis no mercado, que variam de cores, tipo de material e preço.

iluminação

Uma boa iluminação é essencial para esse cantinho. Ela pode ser vinda de forma natural, se for próxima a janelas, por exemplo, ou artificialmente com ajuda de luminárias.

Estante, nichos ou prateleiras

Se possível e houver espaço, uma boa ideia é colocar nichos, estantes ou até prateleiras para guardar os livros. Além de trazer beleza ao ambiente, ele também oferece praticidade ao ter os exemplares próximos.

Pintura e decoração

Para os que querem apostar em um local mais completo, a pintura e decoração com quadros também é indicada. Opte por cores claras e que tragam conforto durante a leitura. Evite cores fortes como vermelhos ou laranjas.

E você, ficou com vontade de ter um espaço assim aí na sua casa?

O estilo de decoração que você precisa conhecer

O mundo da decoração não para. Todos os anos são apresentados ao público novos estilos de decoração, que muitas vezes, ganham o coração e se tornam presentes nas casas de milhares de pessoas.

Embora existam estilos que nunca saem de moda, como clássicos e rústicos, alguns deles têm ganhado destaque, como o minimalista. O design que preza pela simplicidade e traz consigo o “menos é mais”, é uma das tendências que tem se mantido em alta nos últimos tempos.

Mas agora, uma novidade está fazendo sucesso no mundo, o Japandi. O estilo de decoração, que mistura a elegância escandinava com o minimalismo japonês, foi considerado o maior movimento do setor de design de 2018, mas só agora começou a ganhar o gosto das pessoas.

Nas cores, além dos tons claros e básicos, como branco e bege, o Japandi também preza pelos verdes e azuis suaves e escuros. Outro elemento predominante no design são as matérias-primas naturais, como madeira e bambu, além do metal.

Aos que têm vontade de trazer o estilo para decoração dentro de casa ou escritório, a arte também é uma característica deste modelo. Objetos artesanais feitos de cerâmica são uma ótima opção.

Dicas de decoração gastando pouco? Nós temos!

Quem disse que para fazer mudanças dentro de casa é preciso gastar muito, está enganado. É possível deixar um ambiente totalmente diferente, com algumas modificações básicas, como mover os móveis de lugar ou então com o uso de prateleiras ou porta-retratos. 

Já para os que gostam de colocar a mão na massa, a pedida pode ser a pintura de paredes. Com apenas duas ou três demãos de tinta, um ambiente pode ser transformado. Você sabia, por exemplo, que a cor da tinta pode influenciar diretamente na proposta da decoração? Ela é capaz de alterar dimensões, formas e até na iluminação de um ambiente.  

Falando em pintura, por que não começarmos nossas dicas de decoração – de baixo custo, com ela? 

Pintura e as cores 

Como já citamos acima, as cores têm grande influência no sentimento e percepção das pessoas.  Por isso, se você está pensando em apostar na pintura, nós listamos alguns tons e as sensações que eles podem despertar em um ambiente.

Branco

Indicado para ambientes como cozinhas, banheiro e área de serviço, o tom branco traz sensação de paz, conforto e calma! Além disso, ele também é versátil e pode ser combinado com outras cores.

Preto

Para quem procura modernidade e sofisticação, o preto é uma ótima escolha.  Mas é preciso cuidado, porque a cor em excesso pode deixar o espaço pesado.

Azul

O tom azulado é indicado para os quartos. Por seu efeito calmante, ele é bom para áreas de descanso.

Amarelo

Se você quer deixar o ambiente mais divertido e descontraído, o amarelo é a cor que você procura. Porém, assim como o preto, é preciso saber dosar a quantidade para que não acabe atrapalhando e trazendo sensações negativas. 

Espelhos

Para os que querem evitar quebra-quebra ou uso de tinta, os espelhos são uma ótima opção. Indicados principalmente para salas de estar e quartos, este acessório pode ser encontrado em vários formatos e ainda traz a sensação de amplitude para ambientes menores.

Quadros

Se tem item mais versátil que o quadro em uma decoração, nós desconhecemos! Uma dica é se jogar nas composições, mesclando tamanhos, estilos e molduras diferentes. Essa mistura, chamada de Gallery Wall, é uma das tendências. 

Se você ficou interessado e quer apostar na pintura, espelhos ou quadros para mudar algum cômodo da sua casa, então não pode deixar de acessar o site do Clic da Obra! 

À procura do revestimento perfeito

Depois das etapas de fundações e estruturas, instalações elétricas e hidráulicas, esquadrias e impermeabilização, chegou finalmente o momento dos revestimentos. Nesta fase, é preciso muita atenção, estudo e planejamento para evitar gastos desnecessários. 

Se você está construindo ou reformando, atenção para as nossas dicas. Elas ajudarão não só a você escolher o melhor revestimento para o seu projeto, quanto também a evitar possíveis gastos desnecessários. 

Cada ambiente no seu quadrado

O primeiro passo para escolher o revestimento ideal é separar a residência em áreas. Isso porque cada ambiente tem necessidades diferentes, que precisam de soluções distintas. Por isso, comece planejando o revestimento das áreas íntimas, as quais ficam os quartos, passando por lavabos e cozinhas, depois salas de tv e jantar.

Para áreas úmidas como área de serviço, banheiros e cozinha, opte por revestimentos que garantam ser antiderrapante. Essa característica é importante para evitar possíveis acidentes dentro desses ambientes. A dica aqui é optar por porcelanato não polido ou até pisos cerâmicos.

Nos quartos, a prioridade é o conforto térmico. Para isso, pesquise por materiais como laminados ou vinílicos. Além de proporcionar conforto, eles também trazem elegância e modernidade ao ambiente. 

Já nas áreas comuns, também conhecidas como social, a melhor opção são revestimentos de fácil manutenção e limpeza. Por ter um tráfego maior de pessoas, sendo passagem para outros cômodos, a dica é escolher por materiais como porcelanato. 

Atenção para cada clima  

O Brasil é um país grande territorialmente. Do norte ao sul, são quilômetros de distância e é impossível comparar as temperaturas. Por isso, atente-se também em qual área sua residência está localizada.

Para áreas mais quentes, opte por pisos mais frios como porcelanatos e cerâmicos. Este último pode até ser encontrado em modelos que simulam madeira. Já para as regiões mais frias, as quais necessitam de um ambiente mais quente, vinílico e laminado são a melhor escolha. 

A cor certa para cada ambiente

Apesar de não ter muitas regras, no mundo da decoração há sim algumas dicas que valem ouro. Antes de decidir qual a cor que deseja no seu revestimento, atente-se ao tamanho dos espaços. Ambientes pequenos pedem cores claras. Bege e branco e tons da mesma base trazem sensação de amplitude. 

Já para quem deseja ter a sensação de conforto e também elegância, materiais como granito e mármore podem ser a melhor escolha. 

MDF x MDP: Existe diferença?

Mobiliar um espaço é uma tarefa difícil. São várias decisões a serem tomadas, não apenas referentes a cores ou modelos, mas também a respeito do material que as compõem, como é o caso dos objetos de madeira.

É indispensável entender do que é feito cada item, como sofás, prateleiras, aparadores ou até mesas para escritório. Isso porque o material influencia diretamente em questões como manutenção, absorção de tinta e até para qual finalidade será utilizado.

Atentos a isso, nós do Clic da Obra, selecionamos duas das madeiras mais utilizadas atualmente, a MDF e a MDP, para traçar um comparativo e entender qual a melhor escolha para cada caso. Mas antes de saber as diferenças, é importante lembrar que ambas derivam das mesmas espécies de madeira reflorestadas, pinus e eucalipto, e são fabricadas através do mesmo processo.

MDF

O Medium Density Fiberboard, mais conhecido como MDF, é um material uniforme, plano e denso.  O material é desenvolvido a partir de uma mistura com fibras selecionadas de madeira e seu processo de fabricação envolve pressão e temperatura alta. 

Por sua boa resistência e homogeneidade, o MDF é mais indicado para projetos que necessitam de liberdade de criação.  Suas placas são a melhor opção para revestimento e usinagem de peças. Além disso, no quesito pintura, ele também tem melhor absorção de tinta.

MDP

Produzido em três camadas de partícula de madeira, o Medium Density Particleboard, o MDP, é uma ótima opção para projetos que necessitam de linha reta e materiais com alta resistência à aplicação de parafusos, evitando possíveis empenamentos. 

Apesar de parecer similar ao MDF, o MDP tem características únicas, como o peso e sua origem. Esse tipo de material,  que tem alta absorção e tinta no acabamento, é indicado para ambientes externos e para objetos como prateleiras, portas e caixas. 

É importante reforçar que o MDP é uma categoria muito superior ao antigo aglomerado.

Projetos para você fazer aí na sua casa

Sabemos que com as novas restrições causadas pelo novo coronavírus, muita gente terá que passar mais tempo em casa. Por que não aproveitar esse tempinho livre para fazer algumas transformações no seu lar?  

Pensando nisso, nós do Clic da Obra, selecionamos alguns dos melhores projetos DIY, ou em português “faça você mesmo”, para você fazer aí na sua casa. Afinal, não há melhor maneira de se distrair do que fazendo arte, literalmente. 

Em nossa lista, há ideias para todos os gostos, bolsos e claro, cômodos. Prontos para saber quais são eles?

Para paredes

Não poderíamos falar de projetos DIY sem começar pelas paredes. Com apenas um balde pequeno de tinta, é possível transformar uma parede sem graça, em uma obra de arte. Tudo o que você precisa é de boas ideias e liberar a criatividade.  Falando em ideias, para dar aquele ‘empurrãzinho’ que falta, selecionamos algumas:

Meia parede

A meia-parede é uma ótima opção para quem quer gastar pouco e inovar. Através dessa técnica, ao invés de uma face inteira, a pintura é feita dividindo o espaço na horizontal. 

Formatos geométricos

Para esse formato, você pode usar triângulos, losangos, quadrados, polígonos, entre outras formas. Use e abuse das cores! 

Stencil

O Stencil para parede é usado para aplicar um desenho ou ilustração em alguma superfície. Para sua aplicação, há a opção de usar tinta ou aerossol. 

Adesivos

Com adesivos, menos sujeira 

Não quer se aventurar com as tintas, o adesivo é uma ótima forma de mudar, sem fazer muita sujeira. A aplicação dos adesivos de parede é super fácil. Basta ter uma parede simples, branca de preferência, que o próprio adesivo já vem com a cola específica.

Pallets

Com os pallets as possibilidades são muitas! Já pensou, por exemplo, em criar um jardim vertical em casa para cultivar temperos, verduras e até ervas? Ou então usá-lo como base de sofá, cama e mesas. Dá até pra arriscar e fazer cabeceira de cama. 

PVC

Utilizados nas construções e reformas, as sobras destes canos podem se tornar diversos novos móveis e até peças de decoração. Com ele, é possível fazer adegas ou organizador de vinho, organizador de gaveta, estante de livros e araras para roupas.

Agora que já está com essas dicas todas em mente, que tal colocar o plano em prática e fazer aquela mudança legal na sua casa?

A chegada do novo coronavírus mudou a vida das pessoas e também das empresas de todos os setores. Enquanto, durante o ano passado, algumas áreas, como de venda de imóveis, cresceram, outras tiveram que pausar os trabalhos, ocasionando alguns prejuízos.

Apesar de ser um dos ramos atingidos, a construção civil está preparada para um 2021 diferente.  Para você entender melhor, selecionamos algumas das principais tendências para este ano no setor.

Sustentabilidade

Um dos temas mais discutidos nos últimos anos também é tendência na construção civil. Atentos a cidadãos cada vez mais preocupados com o meio ambiente, o mercado está oferecendo soluções sustentáveis. Tijolos ecológicos, telhado verde, steel frame são algumas delas.

Pré-moldados 

Sustentabilidade, agilidade na montagem e economia de custos são um atrativo e tanto para os construtores. Apesar de não ser uma tecnologia nova, a construção modular está entre as principais tendências para 2021. 

BIM – Building Information Modeling

O BIM visa otimizar todo processo de uma construção, desde o planejamento até o canteiro de obras. O objetivo dessa ferramenta é detectar possíveis erros futuros ainda na fase de planejamento.

É oficial: Está liberado rabiscar a parede

Se você é pai ou mãe, essa dica vai te ajudar a evitar os rabiscos em locais indesejados da sua casa. Já se você é adulto e quer trazer um ar mais descolado para o seu lar, essa também é pra você. 

A chamada tinta lousa aos poucos vai ganhando espaço nas casas e apartamentos mundo afora. Disponíveis no mercado em várias marcas e núcleos, esse tipo de tinta pode ser utilizado em diversas áreas.

Para as casas, a dica é usá-la na cozinha para anotar receitas e listas de compras e lembretes, nos quartos é ótima para dar aquela ajudinha nos estudos ou até no hall de entrada para deixar os amigos deixarem um recadinho

Mas não para por aí, esse tipo de tinta também é uma incrível pedida para espaços comerciais. Você já deve, em algum momento, ter se deparado com uma parede linda de um café ou até em lojas mais tradicionais.

Dentre as vantagens da tinta lousa estão: 

Versatilidade de mudança 

Enjoou  e quer mudar os desenhos ou escritos? Basta usar um pano úmido e tudo estará livre para ser reutilizado.

Utilizada em qualquer ambiente

Paredes inteiras, em formatos geométricos, na sala, nos quartos, na cozinha. Ufa, essa tinta é ótima para qualquer espaço.

Ficou interessado e quer usar uma tinta como essa na parede da sua casa ou comércio? É só entrar no site do clic da obra! Lá você encontra os melhores materiais, com os melhores preços! 

Se você está construindo ou reformando sua casa, sabe bem que a tarefa de escolher alguns itens não é nada fácil. Com o decorrer dos anos, a indústria começou a investir em produtos que não fossem apenas funcionais, mas também atrativos aos olhos dos consumidores.

A torneira foi um dos itens que saiu do básico e hoje pode ser encontrada em diversos modelos, cores e estilos. Se você ainda está na dúvida de qual é a melhor opção para sua casa, nós iremos te ajudar! 

Torneira de mesa x de parede

A escolha do tipo de torneira é importante, porque ela define como será a execução dos pontos de hidráulica. As alturas entre a de mesa e a de parede são diferentes e influenciam no processo de instalação. Antes de escolher entre um dos modelos, pesquise e opte pelo de sua preferência.

Simples ou com misturador

A principal diferença entre esses dois modelos está na temperatura da água. Enquanto no modelo simples há apenas a opção de temperatura ambiente, no misturado é possível escolher entre a água quente ou fria.

Além disso, a torneira simples tem apenas um registro que controla a saída da água, já o misturador pode ser encontrado com um registro, o monocomando, ou dois, chamado de bicomando ou comando duplo. Neste segundo, é possível não só controlar a temperatura, mas também a vazão da água. 

Material 

Se você já se decidiu entre torneira de mesa ou de parede e modelo simples ou misturador, chegou a hora de entender quais materiais estão disponíveis no mercado. Existem dois tipos: os de metal e os de plástico ABS. 

As torneiras de plástico podem ser encontradas nas cores brancas e têm menor custo. Já as de metal, são mais resistentes à corrosão e possíveis desgastes.