MDF x MDP: Existe diferença?

Mobiliar um espaço é uma tarefa difícil. São várias decisões a serem tomadas, não apenas referentes a cores ou modelos, mas também a respeito do material que as compõem, como é o caso dos objetos de madeira.

É indispensável entender do que é feito cada item, como sofás, prateleiras, aparadores ou até mesas para escritório. Isso porque o material influencia diretamente em questões como manutenção, absorção de tinta e até para qual finalidade será utilizado.

Atentos a isso, nós do Clic da Obra, selecionamos duas das madeiras mais utilizadas atualmente, a MDF e a MDP, para traçar um comparativo e entender qual a melhor escolha para cada caso. Mas antes de saber as diferenças, é importante lembrar que ambas derivam das mesmas espécies de madeira reflorestadas, pinus e eucalipto, e são fabricadas através do mesmo processo.

MDF

O Medium Density Fiberboard, mais conhecido como MDF, é um material uniforme, plano e denso.  O material é desenvolvido a partir de uma mistura com fibras selecionadas de madeira e seu processo de fabricação envolve pressão e temperatura alta. 

Por sua boa resistência e homogeneidade, o MDF é mais indicado para projetos que necessitam de liberdade de criação.  Suas placas são a melhor opção para revestimento e usinagem de peças. Além disso, no quesito pintura, ele também tem melhor absorção de tinta.

MDP

Produzido em três camadas de partícula de madeira, o Medium Density Particleboard, o MDP, é uma ótima opção para projetos que necessitam de linha reta e materiais com alta resistência à aplicação de parafusos, evitando possíveis empenamentos. 

Apesar de parecer similar ao MDF, o MDP tem características únicas, como o peso e sua origem. Esse tipo de material,  que tem alta absorção e tinta no acabamento, é indicado para ambientes externos e para objetos como prateleiras, portas e caixas. 

É importante reforçar que o MDP é uma categoria muito superior ao antigo aglomerado.

Não jogue o PVC fora

Comprar um produto é legal, mas fazer você mesmo é melhor ainda. Além de poder deixar o item do jeitinho que você gosta, tem também a parte da exclusividade e claro, do reaproveitamento de material e economia.

Ok, a parte da economia também é muito bom, né?! 

Se você acompanha o nosso blog, o que sabemos que você faz, já deve ter lido nosso post sobre decoração industrial. O conceito, que é a mais nova febre dos apaixonados por decoração, traz a combinação do rústico e do elegante, transformando os ambientes em modernos. 

Apesar de parecer difícil e complicado, saiba que é possível, com apenas algumas mudanças, trazer um toque deste estilo para sua casa. Itens feitos de metais e madeiras são sua marca registrada. 

Para nosso projeto de hoje, escolhemos um dos itens mais importantes do banheiro: o suporte de toalhas. Para começar, será necessário:

Uma prateleira de madeira do tamanho desejado, indicamos de 60 a 70 cm;

Uma peça de cano PVC de 35 cm;

Dois canos de 90 graus, para colocar nas laterais;

Adaptador com Flange;

Furadeira.

O primeiro passo é medir a madeira e deixar uma borda de 3 a 4 centímetros. Após isso, com ajuda de uma furadeira, faça um furo em cada ponta, do tamanho da circunferência dos canos, conhecidos como joelhos.

Depois, encaixe os canos, em formato de 90 graus nas laterais na peça principal. Após esse passo, coloque-o sob a madeira e junte a prateleira de madeira, formando a base.

No final, coloque o adaptador com flange e pregue-o na parede. Agora é só encaixar sua prateleira!